Vestibular de Medicina: conheça 5 segredos de quem foi aprovado

Vestibular de Medicina: conheça 5 segredos de quem foi aprovado

Os primeiros meses do ano já passaram e, com isso, o preparo de milhares de estudantes do Brasil inteiro ganha força. Afinal, a luta por uma vaga no ensino superior costuma ser acirrada! E não é segredo nenhum que, em todo o país, a área da saúde seja uma das mais disputadas — principalmente o curso de Medicina. Só na Fuvest, uma das melhores universidades brasileiras, a relação de candidatos por vaga no vestibular de Medicina em 2019 ficou em 129,46.

Mas não é só a alta concorrência que assusta os estudantes que pretendem seguir essa carreira, viu? O curso também é conhecido por ser o que exige a melhor preparação dos candidatos, normalmente com uma nota de corte altíssima! Assim, qualquer errinho ou escorregada, por menor que seja, pode representar a reprovação e mais um ano inteiro de estudos e dedicação. Haja autocontrole e paz de espírito para enfrentar tudo isso da melhor maneira possível, não é mesmo?

Dentro desse contexto, ninguém melhor que quem já foi aprovado no temido vestibular de Medicina para dar sugestões e contar os segredos da aprovação, certo? Por isso, fomos atrás dessas preciosas dicas, que serão reveladas neste post! Continue a leitura e saiba como seguir nessa empreitada!

1. Ter um bom local para estudos

O ambiente pode contribuir muito para uma boa rotina de aprendizado. Por isso, foque em encontrar um espaço que seja adequado e inspirador na sua casa. Lembre-se de ficar longe das possíveis distrações, como a televisão e o celular. O computador, por sua vez, pode ser um importante aliado nas pesquisas.

Ainda assim, o foco vai fazer toda a diferença. Esse é um dos hacks para fazer uma boa prova no vestibular de Medicina. Então faça com que o local tenha todas as ferramentas que são necessárias para o seu processo de aprendizado e siga em frente.

2. Seguir um cronograma estruturado

Não adianta: quem quer passar no vestibular de Medicina deve, obrigatoriamente, dedicar um tempo considerável de seus dias para que o objetivo seja alcançado. Mais do que isso, é imprescindível que o estudo seja bem planejado e estruturado.

É preciso pensar direitinho na quantidade de horas diárias que devem ser dedicadas ao estudo das matérias abordadas no exame. Nesse sentido, uma boa estratégia é intercalar disciplinas da área de exatas, como matemática e física, com as da área de humanas, como literatura e história, para não cansar demais o cérebro estudando o mesmo assunto durante muito tempo.

A organização pode, até mesmo, ser pensada de maneira mental e combinada ao que é ensinado em sala de aula. Ou seja, estruturar um cronograma que esteja alinhado com o que é compartilhado pelos professores.

Também é importantíssimo reservar períodos semanais para a escrita de redações, a leitura de livros obrigatórios (caso essa seja uma exigência da instituição de ensino em questão) e a atualização sobre notícias do Brasil e do mundo. Em meio a tanta informação, fica mais que clara a importância de organizar metodicamente tudo isso, para que cada detalhe possa ser estudado com calma.

3. Estudar com antecedência

Com a aproximação da data da prova, é normal que diminua o tempo disponível para aprender e compreender todas as questões relevantes. Mas é essa boa gestão do tempo disponível para os estudos que pode te colocar na frente dos demais concorrentes.

No entanto, além de saber administrar as horas e a agenda, também é fácil de entender que é preciso começar a se dedicar com mais empenho com alguma antecedência. Vale dizer que não existe uma regra para tal — um ano, seis meses ou alguns anos. Da mesma forma, nunca é tarde para começar a sua trajetória e seguir em busca dos seus objetivos maiores.

Tenha em mente que, quanto antes você tiver clareza sobre os seus objetivos, com mais antecipação você vai conseguir se organizar e avançar para chegar nas provas do vestibular de Medicina com bastante segurança.

O pensamento de ter um cronograma e fazer tudo com alguma antecedência faz ainda mais sentido quando temos clareza sobre os nossos pontos fortes e pontos de atenção. Além disso, o candidato deve conhecer bastante sobre o vestibular que vai prestar. E isso inclui entender que matérias distintas podem ter pesos diferentes em cada lugar.

4. Priorizar matérias de maior peso

Geralmente, as matérias abordadas nas provas de vestibular têm pesos distintos, conforme o curso escolhido pelo candidato. No caso da Medicina, biologia e química costumam ser as disciplinas que mais contam pontos a favor (ou contra) no cálculo da nota final. Por isso, os alunos aprovados no vestibular de Medicina certamente se dedicaram com muito mais afinco ao estudo dessas matérias.

Como cada ponto é extremamente valioso para a aprovação, sair-se bem nas disciplinas que contam mais pontos é uma estratégia certeira para quem deseja se tornar médico. Que tal analisar juntamente aos seus pais ou professores onde realmente focar sua atenção para que você se adapte no cronograma de estudos com isso em mente?

5. Ter um entendimento sobre a prova

Cada prova de vestibular é preparada a partir de alguns critérios. Ter conhecimento sobre esses critérios é um importante diferencial, geralmente dominado por aqueles que são aprovados no vestibular de Medicina.

Ao se preparar para o Enem, por exemplo, um dos pontos importantes é essa análise sobre as características da avaliação. Isso vai ajudar, até mesmo, na estruturação da rotina de estudos, para que você possa focar com eficiência no que é mais importante ou urgente.

6. Analisar o edital

Um ponto que faz toda a diferença na preparação para o vestibular de Medicina é o cuidado em analisar o edital do processo seletivo. Ele reúne informações extremamente relevantes para que você possa ter uma estratégia de estudos bem amarrada e eficiente.

Por isso, muito cuidado para não dedicar muitas horas ou dias de estudo para assuntos que podem nem mesmo constar no edital. Lembre-se que essa é uma avaliação com direcionamentos claros — e ainda que sejam muitos assuntos a serem trabalhados, devemos não perder o foco.

7. Elaborar roteiros de estudo

Existem muitas técnicas de estudo, assim como orientações para o bom aproveitamento do tempo. Os roteiros são uma estratégia muito conhecida e que é adequada aos mais variados perfis de estudante.

Para manter o foco e ter a certeza de que você cumpriu todos os pontos pelos quais queria passar no dia, comece o seu momento de aprendizado listando quais tópicos (em cada disciplina) devem ser abordados.

Também é uma boa ideia criar roteiros de estudo por semana. Isso faz com que seja 100% possível se organizar em caso de dias mais ou menos produtivos.

Outra boa estratégia é combinar os roteiros de estudo com os mapas mentais. Eles são ideias para quem quer ter uma melhor visão das ideias, ter uma obtenção de conhecimento mais objetiva e aprimorar a fixação dos conceitos.

Esse é um pensamento válido tanto para quem quer estudar matemática quanto para quem quer aprender a fazer a redação perfeita.

8. Praticar com provas anteriores

Cada instituição de ensino superior tem um estilo de prova de vestibular; algumas com mais questões abertas, outras com um determinado estilo de redação, por exemplo. E por mais que as diferenças de formato sejam, no geral, bem sutis, o tipo de abordagem das provas para o mesmo conteúdo pode variar imensamente.

Justamente por isso, os alunos que conquistam sua tão sonhada vaga em Medicina tendem a refazer as provas dos vestibulares de anos anteriores, pura e simplesmente como forma de treino. Dessa maneira, conseguem criar familiaridade com o tipo de questão de cada universidade, bem como aprendem, na prática, o que os corretores esperam dos candidatos.

E para recriar a realidade com ainda mais veracidade, o ideal é fazer simulados com as provas de anos anteriores. Nesses casos, cada aluno responderá às questões como se estivesse no grande dia, cronometrando o tempo permitido para a realização do vestibular, usando somente os materiais constantes no edital (caneta esferográfica azul ou preta, por exemplo) e sem fazer consultas a materiais ou anotações. Essa prática diminui significativamente a ansiedade e o estresse no dia D.

Nesse processo você também pode aproveitar para identificar, com a ajuda dos professores, quais são os assuntos que aparecem com mais recorrência no vestibular de medicina. Isso faz com que você não seja tão pego de surpresa com áreas ou tópicos para os quais você pode não estar tão preparado.

9. Dedicar também à redação

Uma falha muito comum dos estudantes que se preparam para o vestibular de medicina é o foco total nas disciplinas biológicas, esquecendo da importância das outras áreas para a conquista da tão sonhada aprovação.

Por isso, os alunos que se destacam tendem a ser aqueles que conseguem se organizar de forma a contemplar todas as importantes áreas do conhecimento — sem deixar de lado a redação.

Uma boa redação pode fazer com que você chegue na prova de forma muito mais competitiva. Isso também permite que você não precise dedicar tanto tempo para a construção do texto, o que pode reduzir significativamente o tempo para a análise das questões do dia.

Um ponto importante para passar bem pela etapa de redação é investir no desenvolvimento da leitura e da interpretação de texto, habilidade que contribui para o sucesso em toda a prova.

10. Manter a disposição e a motivação

Por ser um curso extremamente concorrido e exigir uma preparação muito acima da média, quem deseja passar no vestibular de Medicina tem que se dedicar bem mais do que os candidatos a outras graduações. E por mais que soe um pouco injusta, essa é uma realidade que não pode ser negada.

Em determinados momentos, o cansaço e a indisposição podem chegar, colocando em risco todo o esforço realizado até ali. Nessas horas, é necessário ter foco e disciplina para se manter motivado e com disposição para seguir em frente. A receita para não desistir é manter em mente que, apesar de estressante, esse é um desafio passageiro e que renderá excelentes frutos.

Em alguns casos, entretanto, especialmente quando se trata de pessoas mais sensíveis, a ajuda de um especialista, seja um psicólogo ou um psiquiatra, pode ser o mais aconselhado na hora de manter a calma e a concentração no objetivo.

11. Criar uma estratégia para a hora da prova

Entre todo o caminho de dedicação para ter sucesso na prova do vestibular de Medicina, é importante também que você se prepare para a hora da prova. Isso significa ter uma boa ideia de como você vai lidar com as questões.

Vale se organizar para começar por determinada disciplina e finalizar por outra já previamente alinhada. Ou mesmo ter a clareza sobre quanto tempo você pode dedicar a cada questão — para não correr o risco de ficar sem tempo para finalizar a prova com cuidado.

Seja como for, deixe para pensar nessas questões quando a prova já estiver chegando. Assim, você já terá bastante autoconhecimento sobre os seus pontos fortes e fracos — o que pode ser um gatilho para ansiedade, frustração ou desânimo. Ninguém quer que isso aconteça no meio da prova para o vestibular de Medicina.

12. Contar com um Ensino Médio de qualidade

O problema é que, mesmo com muita disciplina e força de vontade, a aprovação no vestibular em Medicina, infelizmente, pode não chegar. Nessas horas, é importante ressaltar que contar com uma escola de qualidade, especialmente durante o Ensino Médio, pode ser o empurrão que faltava para a conquista da tão sonhada vaga.

Estar matriculado em uma instituição que prioriza a formação do aluno e o prepara adequadamente para o vestibular, fornecendo não só o conhecimento necessário como também apoio psicopedagógico, facilita demais o ingresso do estudante nas melhores universidades do país. Por isso, buscar uma escola de qualidade para você, candidato a futuro médico, pode ser a melhor maneira de ajudá-lo a conquistar seu sonho!

Pode acreditar: seguindo as dicas reveladas neste post, juntamente com o auxílio de um Ensino Médio forte e qualificado, as chances de aprovação no vestibular de Medicina aumentam consideravelmente!

E se você gostou deste post, talvez também se interesse em saber mais sobre o primeiro passo para passar no vestibular de medicina: escolher a melhor escola para passar no ENEM.