Conheça os tipos de pensamento e veja como ajudar seu filho a desenvolvê-los

tipos de pensamento
6 minutos para ler

O desenvolvimento dos diferentes tipos de pensamento em crianças deve ser uma prioridade para pais, responsáveis e escola. Dessa forma, os pequenos têm todos os estímulos necessários para a formação das próprias ideias sobre si e sobre o mundo. Por isso, esse processo deve ser iniciado o quanto antes.

Sendo assim, o indivíduo, quando adulto, tem a capacidade de pensar por si só, ou seja, consegue pesquisar as informações e transformá-las em opiniões e ideias próprias. Essa habilidade é fundamental para a vida pessoal, acadêmica e profissional.

Neste post, você conhecerá os diferentes tipos de pensamento e como desenvolvê-los nos seus filhos. Acompanhe, a seguir!

Qual a importância de estimular os diferentes pensamentos desde cedo?

A construção dos diferentes tipos de pensamentos nos ambientes em que a criança tem contato, como casa, escola e demais atividades extracurriculares, é fundamental para a formação do pequeno. Nesses ambientes, os recursos de aprendizagem precisam estimular as diversas habilidades e competências, por meio de atividades pedagógicas.

O desenvolvimento psicológico permite à criança:

  • adquirir inteligência emocional;
  • aprimorar o pensamento intelectual;
  • aprender a superar os desafios pessoais e profissionais com maturidade;
  • ter autoconhecimento;
  • saber lidar e respeitar as diferenças culturais, raciais e religiosas.

Na escola, os professores também têm um papel importante no desenvolvimento dos tipos de pensamento. O aprimoramento crítico, criativo, computacional e lógico são competências gerais citadas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Esse documento serve como referência para a criação do currículo das escolas no Brasil.

Que tipos de pensamento devem ser desenvolvidos?

Apesar de a escola ser um ótimo ambiente para aprimorar os tipos de pensamento, os pais e responsáveis devem manter o estímulo ao desenvolvimento de habilidades em casa. Para facilitar esse trabalho, vamos explicar as características de cada tipo de pensamento e sua importância, e mostraremos dicas de como ajudar a criança a desenvolvê-los. Confira!

Crítico

O pensamento crítico é a capacidade que uma pessoa tem de pensar por si e mostrar sua opinião acerca de determinado assunto. Sendo assim, essa é uma competência necessária para a vida acadêmica e profissional. Para trabalhar essa habilidade com o seu filho, você deve:

  • estimular a leitura: as opiniões do narrador e do leitor em uma narrativa são um estímulo para o desenvolvimento do pensamento crítico. Além disso, é uma forma de expandir o vocabulário e melhorar a interpretação textual;
  • incentivar o questionamento: a fase das perguntas começa a partir dos 2 anos, e é normal que, aos poucos, os pequenos se questionem sobre tudo ao seu redor. Encare esse momento de forma positiva e estimule tais descobertas;
  • apoiar os debates sobre diferentes questões: com as dúvidas, surgem os debates, o que é comum em crianças com idades mais avançadas. Por isso, converse com os pequenos e forneça informações para que eles consigam pensar por si;
  • trabalhar a argumentação: para expor a opinião de forma coerente, os pais e responsáveis devem sempre perguntar o porquê daquele pensamento, e tentar rebater de forma saudável e gentil;
  • Fazer passeios educativos: aprimore o conhecimento do filho levando-o a passeios que instiguem a curiosidade, como visitas a museus, exposições, teatro etc.. Atividades esportivas também são ótimas aliadas para o desenvolvimento do pensamento crítico.

Criativo

Diferentemente do que muitos pensam, a criatividade não é uma habilidade que nasce com a pessoa. No entanto, a capacidade criativa pode ser desenvolvida e estimulada em todas as idades, principalmente na infância.

Trata-se do potencial que um individuo tem ao enfrentar situações novas, com soluções inéditas, e capaz de se adaptar aos novos desafios. Conheça os estímulos que você deve dar à criança para o desenvolvimento do seu pensamento criativo:

  • mantenha o contato com a natureza: as atividades ao ar livre são estimulantes e necessárias para o ser humano. Com isso, é possível que a percepção da criança sobre o mundo seja ampliada em três aspectos (espacial, sensorial e físico);
  • proponha brincadeiras inteligentes de faz de conta: as atividades de imaginar ou “fingir” são importantes para desenvolver na criança a criatividade, a autonomia e a percepção sobre si mesma;
  • ouça música junto à criança: a musicalização ajuda no desenvolvimento cognitivo, social e linguístico, além de contribuir com a criatividade e a capacidade rítmica. Para os pequenos com talentos musicais, essa é uma oportunidade de aprimorar tal habilidade;
  • incentive as artes: teatro, música, dança, pintura, fotografia e desenho são diferentes áreas que ajudam no desenvolvimento do pensamento criativo das crianças. Por isso, incentive os cursos livres em artes para as crianças.

Lógico

O pensamento lógico, ou racional, permite que as crianças tenham autonomia para administrar suas responsabilidades, tornando sua vida mais dinâmica e prática. É com essa habilidade que os pequenos vão conseguir enfrentar as diferentes situações do dia a dia.

Sendo assim, essa é uma ferramenta fundamental para a vida e deve ser adquirida na infância — e aprimorada no decorrer dos anos. Para desenvolvê-la junto ao seu filho, é importante:

  • estimular a leitura de livros infantis: dessa maneira, os pequenos terão contato com diferentes assuntos sobre o mundo e situações diversas nos enredos, que contribuirão para o desenvolvimento de seu pensamento lógico;
  • propor jogos que priorizem uma sequência lógica: jogos de celular ou brinquedos, como palavras cruzadas, jogo da memória, quebra-cabeças, damas, xadrez e caça-palavras são interessantes para estimular o raciocínio lógico – invista neles;
  • apoiar os videogames educativos: diferentemente do que muitos pais pensam, os videogames podem ser grandes aliados do desenvolvimento dos filhos. Para isso, busque jogos que sejam adequados para a idade da sua criança e controle o tempo investido nessa atividade.

Computacional

A transformação digital é uma realidade no mundo atual, e para se adaptar a esse novo cenário, é preciso desenvolver o pensamento computacional, que consiste na capacidade de buscar técnicas e ferramentas para facilitar processos e criar sistemas.

Essa habilidade envolve a crítica, a lógica e a criatividade em conjunto, utilizando os fundamentos da computação nos diferentes cenários da vida. Apesar de envolver a prática do uso de computador, linguagem de programação e tecnologias digitais em geral, não é só isso. O pensamento computacional é a competência para identificar problemas e buscar soluções inovadoras para resolvê-los.

Por fim, a parceria entre a escola e os pais é fundamental no processo de desenvolvimento dos diferentes tipos de pensamento das crianças. Por isso, é preciso que as atividades sejam incentivadas constantemente no dia a dia do pequeno e em todos os campos sociais.

Este conteúdo foi útil? Então, compartilhe nas suas redes sociais e ajude outros pais a desenvolverem os diferentes tipos de pensamento de seus filhos.

Você também pode gostar