Técnicas para estudar: 7 formas de ajudar seu filho a gostar de estudar

Técnicas para estudar: 7 formas de ajudar seu filho a gostar de estudar

O aluno que desenvolve e aplica formas de estudar mais eficazes alcança melhores resultados. Afinal, o desempenho escolar está diretamente ligado à capacidade de explorar métodos que permitam um aprendizado mais consistente.

Nesse sentido, a participação dos pais nos estudos de seus filhos é de grande importância. Seu envolvimento e auxílio no planejamento do estudo deles fará com que compreendam melhor as matérias apresentadas pelos professores e, por conseguinte, alcancem melhores resultados também nas avaliações.

Explorando as possibilidades de estudo, o aluno consegue descobrir, por meio da tentativa e do erro, que formas são mais adequadas ao seu perfil de aprendizado. Afinal, cada pessoa consegue assimilar as informações a partir de uma abordagem. Não há certo e errado — o que existe é a descoberta de modelos que vão gerar uma maior autonomia na busca pelo conhecimento.

Você sabe quais as melhores técnicas para estudar, de modo que possa compartilha-las com seus filhos? É importante incentivar o acesso às mais diversas formas de estudo, para que o aluno encontre a que mais vai contribuir para o seu aprendizado. Por isso, confira 7 métodos que permitem o aumento da concentração e a otimização do conhecimento. Boa leitura!

1. Resumos

Uma das técnicas para estudar mais conhecidas é a produção de resumos. Identificar as partes centrais de um conteúdo e reorganizar as informações, de forma que elas fiquem mais claras e compreensíveis, ajuda a fixá-las.

Também chamado de fichamento, o resumo é o ato de reescrever um conjunto de conhecimentos. Eles podem ser reorganizados, divididos em tópicos, ou ainda estruturados na forma de texto corrido.

Uma das grandes vantagens do resumo como ferramenta de estudos é que ele permite que sejam adicionadas anotações a mais. Elas podem ser obtidas em pesquisas adicionais ou mesmo a partir de considerações que partam do conhecimento prévio do aluno.

O uso do computador e um pouco de disciplina podem fazer do resumo uma estratégia que una de modo eficaz  o universo online e a inovação aos estudos — o que ocorre, por exemplo, quando o aluno adiciona links e referências de vídeos, artigos, podcasts ou matérias que possam acrescentar detalhes interessantes ao tema que está estudando.

2. Formas de apresentação

Uma outra estratégia está diretamente ligada às apresentações simuladas. Após uma leitura inicial, ou mesmo um estudo aprofundado, o estudante pode falar sobre o conteúdo, ou mesmo ensiná-lo a outra pessoa.

Nessa hora, a participação externa da família ou dos amigos é muito bem-vinda. Pessoas próximas do dia a dia do estudante podem fazer o papel de seus alunos, acrescentando observações, ou mesmo fazendo perguntas para avaliar seu nível de conhecimento.

Como é uma técnica para estudar, é importante que o jovem não se cobre em relação ao conhecimento integral dos conteúdos. Consultas em livros, apostilas ou materiais de apoio devem ser estimuladas. O objetivo é, por meio da apresentação, compreender as informações pertinentes ao assunto que está sendo o objeto de estudo naquele momento.

3. Mapa mental

A elaboração de diagramas contribui positivamente para uma compreensão mais clara e lógica das informações. Por isso, estruturar um mapa mental é uma ótima estratégia de aprendizado. O método permite uma visualização completa das informações, interligando conceitos e classificando de forma hierarquizada pontos importantes do conhecimento.

Organizar de maneira visual os pontos estratégicos de uma disciplina faz com que o aprendizado seja muito mais fácil e produtivo! Nessa hora, é possível explorar formatos de papeis diferenciados (como a folha A3), ou mesmo de cores e texturas diferentes, para ajudar na identificação visual de trechos e palavras mais importantes.

4. Transcrição

Qual atividade extracurricular é a cara do seu filho?Powered by Rock Convert

A escrita é uma importante ferramenta para quem quer assimilar alguma informação. O hábito de escrever, ainda que tenha perdido um pouco de sua força com o uso da tecnologia, pode ser considerado um importante aliado do raciocínio.

Por isso, fazer a transcrição de trechos importantes das disciplinas — ou mesmo apostar nas anotações adicionais em livros ou apostilas — ajuda no estudo. Aliás, pesquisas indicam que escrever em papel o que você quer lembrar proporciona estímulos mentais!

Vale lembrar que registrar informações em gadgets ou celulares não conta como a transcrição escrita que estamos sugerindo.

5. Repetições

Existem algumas técnicas para estudar que são baseadas na repetição. Falar diversas vezes algumas frases ou mesmo insistir em determinadas informações (repetindo em voz alta) contribui positivamente para o aprendizado, mas vale lembrar que a repetição em si não gera conhecimento. O importante é compreender o que se está estudando.

Existem sistemas, como o Leitner, que organizam melhor o exercício da repetição como ferramenta para auxiliar na sedimentação de alguns conteúdos. Nele, são produzidos cartões (ou flashcards) com perguntas, que devem ser depositados em uma caixa.

O estudante deve tentar responder à pergunta de um cartão e, caso acerte, vai para uma segunda caixa. Ao errar, o cartão permanece na primeira caixa. O processo pode acontecer em até seis caixas, para que as perguntas sejam feitas e refeitas mais de uma vez. A ideia é reforçar os estudos em relação às informações que estão na primeira caixa.

6. Auto explicações gravadas

O estudo por meio de auto explicações segue a mesma lógica do aprendizado a partir de apresentações. A ideia é falar em voz alta frases ou temas que estão sendo estudados.

A técnica, aliás, está 100% ligada à neurociência. A produção oral ajuda na retenção das informações. Ao gravar, é possível ouvir sucessivamente as informações e, assim, sedimentar o aprendizado.

Com essas auto explicações gravadas é como se o aluno elaborasse podcasts personalizados. Esse tipo de informação pode até mesmo ajudar colegas nos estudos e melhorar o rendimento escolar da turma.

7. Grupos de estudo

As trocas e interações podem gerar resultados positivos para o aprendizado. Com alunos engajados e comprometidos, é possível investir em grupos de estudo, visando a obtenção de ótimos resultados no tocante ao aprendizado. É interessante centralizar cada momento do grupo em um mesmo assunto — isso permitirá o esclarecimento de dúvidas e a estruturação de uma agenda de temas a serem vistos e desenvolvidos.

Algumas dicas, no entanto, fazem toda a diferença para o sucesso de um grupo de estudo. Entre elas:

Afinal, o objetivo do grupo de estudo é a aquisição de conhecimento e a troca de experiências.

Como vimos, o aprendizado pode acontecer tanto de maneira individual, quanto em grupo. Explorar as possibilidades é o que permite que o aluno descubra o que mais faz sentido dentro das suas expectativas e necessidades.

Agora que você já conhece técnicas para potencializar o estudo de seu filho, chegou a hora de compartilhar com ele tais métodos! Que tal testarem juntos alguns dos métodos apresentados, de forma a descobrirem quais deles trarão melhores resultados no processo ensino aprendizado de seu filho?

Aproveite e curta a nossa página no Facebook para ter acesso a outros conteúdos que podem te ajudar!

Você sabe como ajudar seu filho nas tarefas escolares?Powered by Rock Convert