Qual o melhor horário para meu filho estudar para provas?

Qual o melhor horário para meu filho estudar para provas?

Se nos primeiros anos da escola o foco da preocupação das crianças está em realizar os deveres de casa e se preparar para testes, à medida que crescem e se aproximam do temido vestibular (marco da importância dos estudos na vida dos jovens), as responsabilidades aumentam significativamente.

Aí vêm baterias de exames, além de trabalhos, simulados, cursinho e outras atividades que fazem parte da rotina dos adolescentes. Isso sem contar as demais tarefas extracurriculares. Por tudo isso, não é incomum que acabem surgindo dificuldades em estudar para provas. Afinal, aprender a lidar com essa demanda crescente de tarefas da escola não é nada fácil.

O problema é que, diante desse grande desafio enfrentado pelos filhos, muitos pais acabam aumentando a pressão, sem conseguir efetivamente ajudar. Atentos a essa questão, decidimos compartilhar aqui algumas dicas que podem contribuir muito para tranquilizar pais e filhos na reta final da escola: a definição do melhor horário para estudar. Continue lendo e saiba mais!

A identificação do ritmo de cada estudante

Preocupados com o desempenho dos filhos nos últimos anos da escola e, consequentemente, com a prova que proporcionará a eles acesso ao ensino superior, muitos pais estipulam horários de estudo bastante rígidos aos filhos, geralmente em uma rotina que começa e termina cedo.

A princípio, essa regra pode até parecer interessante, já que estabelece um tempo regular de estudos diários, mas é preciso entender que tal estratégia talvez não seja a melhor para facilitar a retenção de conteúdo e otimizar os aprendizado. Isso porque, na verdade, o ritmo natural de trabalho do seu filho pode fugir da convencional rotina de dormir cedo e acordar cedo. Assim, uma imposição desse tipo por parte dos pais pode terminar atrapalhando muito mais que ajudando.

Para que seu filho consiga estudar com o máximo de eficiência, portanto, o primeiro passo consiste em entender qual é seu ritmo individual de estudo, sem tentar impor regras inflexíveis que possam desrespeitar essa característica individual.

A Influência do ciclo circadiano na concentração

Biologicamente, o mecanismo que controla nossos níveis de energia durante o dia é chamado ritmo ou ciclo circadiano. Trata-se do nosso relógio interno, que define o funcionamento de processos como o sono, o metabolismo e a digestão, incluindo também a formação da memória, item tão essencial nos estudos. Para tanto, é diretamente influenciado por fatores como a luz, a temperatura e até os ventos e as marés.

De forma geral, o ciclo circadiano dos seres humanos gira em torno da luz do dia, regulando nossas funções metabólicas para que atinjamos nosso pico de energia juntamente com o sol (isto é, ao meio-dia) e descansemos à noite. Lembrando que ele apresenta variações individuais que podem afetar nossa disposição em diferentes horas do dia.

Assim, existem pessoas com um perfil mais matutino, que se sentem mais despertas e concentradas pela manhã, outras têm perfil vespertino, com seu pico de energia se dando à tarde, e há ainda as pessoas com perfil noturno, que rendem mais à noite. Dependendo portanto do perfil circadiano do seu filho, ele pode apresentar um desempenho melhor nos estudos em determinado horário e concentração mais baixa em outros. E respeitar essa individualidade é essencial para que ele consiga estudar para as provas com o máximo de aproveitamento.

A arte de encontrar o melhor horário para estudar

Com essa característica do nosso relógio interno em mente, você pode ajudar seu filho a descobrir qual é seu perfil e, com isso, adaptar-se para estudar nesse período do dia. Para descobrir o horário mais propício para o aprendizado, é possível realizar um teste on-line (como este, desenvolvido pelo Centro de Terapias Ambientais de Nova Iorque) e ainda observar seu desempenho nos estudos por um período determinado.

Durante cerca de duas semanas, por exemplo, seu filho pode fazer anotações em um caderno em diferentes momentos do dia, relatando como se sente: se mais cansado e distraído ou, pelo contrário, concentrado e desperto. Ao estudar em diferentes horas do dia, ele poderá medir quanto tempo leva para resolver exercícios de Matemática ou Química, além de observar se, ao realizar leituras, precisa voltar nas frases por mais de uma vez ou se a atividade flui sem problemas.

Por meio desses sinais, será possível determinar que tipo de perfil ele tem e, consequentemente, quais serão as atividades mais adequadas para cada momento (por exemplo: exercícios físicos pela manhã, estudo de novos conteúdos a tarde e revisões à noite).

A organização de uma rotina campeã

A partir dessas descobertas em relação ao ciclo circadiano, os pais podem ajudar os filhos a organizar uma agenda mais definida, baseada em seus perfis, para que consigam se concentrar mais nos estudos e melhorar seu desempenho tanto na escola como no vestibular.

Com isso, será possível remanejar os horários de atividades extracurriculares das quais eles participam para que se adaptem ao período ideal ou para que deixem mais tempo livre para os estudos nas horas em que a disposição alcança seu auge. Além disso, a agenda organizada também contribuirá para que os pais respeitem os horários dos filhos, evitando interrompê-los quando estiverem estudando e entendendo que nem sempre o horário que parece ideal é realmente o mais adequado e produtivo para os estudantes.

A importância dos cuidados com a saúde

Por fim, é importante não se esquecer de que, além de encontrar o horário certo para se dedicarem aos estudos a fim de garantir o melhor desempenho e aumentar a concentração, os estudantes também precisam cuidar da saúde, principalmente no que diz respeito a seu corpo, seu sono e sua alimentação.

Nesse sentido, os pais podem ajudar provendo uma dieta balanceada e rica em nutrientes que favorecem a memória (como as vitaminas E, C, B6 e B12, além do ômega 3, das fibras alimentares e do ferro), estimulando a prática regular de atividades físicas e, ainda, ajudando o adolescente a manter entre 8 e 9 horas de sono por dia.

Além disso, é fundamental se lembrar de que, para que continuem bem-dispostos e não sintam tanto os problemas causados pelo estresse, a agenda dos estudantes também precisa contemplar momentos de descanso, assim como períodos de relaxamento e interação com a família e os amigos, essenciais para ajudá-los a enfrentar essa fase tão desafiadora.

Agora que você já sabe como ajudar seu filho a escolher o melhor horário para estudar para provas, aproveite para ler também nosso post com 8 vantagens da escola em período integral! Quem sabe essa não é a melhor solução para que ele se prepare para o vestibular sem atrapalhar seu desempenho no Ensino Médio?