educação bilíngue ensino fundamental

Entenda a importância do ensino bilíngue no ensino fundamental

Você sabe como ajudar seu filho nas tarefas escolares?

Que a fluência em inglês é importante, muita gente sabe. Afinal, trata-se de uma língua franca: aquela utilizada pelos países para suas interações internacionais. Desse modo, o inglês é requisitado para cargos profissionais, é útil em viagens e dá a possibilidade de se conectar com pessoas do mundo todo.

Mesmo sabendo dessa relevância, é normal que a atitude de investir no aprendizado de um segundo idioma seja um plano futuro para algumas famílias. Porém, quando esse processo ocorre na infância, há grandes vantagens devido a características cerebrais próprias dessa faixa etária. Nessa fase, as crianças podem adquirir o inglês com a mesma facilidade e naturalidade com que aprendem sua língua materna.

Para explicar melhor essa facilidade dos pequenos e, ainda, comentar algumas das vantagens da educação bilíngue no ensino fundamental, preparamos este texto. Confira!

Por que o aprendizado do inglês desde a infância faz tanta diferença?

Quando falamos em educação bilíngue no ensino fundamental, estamos nos referindo desde a etapa do ensino infantil até, aproximadamente, os 14 anos de idade, quando os jovens adolescentes ingressam no ensino médio. Aprender o inglês nesses primeiros anos faz muita diferença! Veja só o porquê.

A criança tem maior facilidade de aprendizado

É comum ouvirmos falar que as crianças aprendem com muito mais facilidade que os adultos, não é? Isso é verdade. Como os pequenos estão em fase de desenvolvimento, a atividade cerebral e a plasticidade neuronal estão a pleno vapor. O resultado é que os estímulos ambientais vivenciados na infância são facilmente assimilados.

Além disso, é nos primeiros anos de vida que os pequenos estão mais aptos à aquisição da linguagem. Um dos mais renomados linguistas, Noam Chomsky, afirma que há um período crítico para o desenvolvimento da linguagem, baseado nos estudos do neurocientista Eric Lenneberg.

Segundo ele, as crianças adquirem a linguagem — entendida como uma propriedade cognitiva — até por volta dos 12 anos. Casos extremos ajudam a sustentar essa hipótese, como o da menina Genie, privada de interações linguísticas até os 13 anos. Depois dessa idade, mesmo com o cuidado e as instruções de profissionais, ela não foi capaz de aprender a falar.

Esse caso envolve uma privação linguística extrema e é claro que as pessoas podem aprender outros idiomas após a adolescência, mas por meio de processos de aprendizagem mais gerais. Os primeiros anos de vida, por outro lado, são cruciais para a aquisição da capacidade linguística específica e são especialmente produtivos para a assimilação natural de diferentes idiomas.

Os pequenos têm maior disponibilidade

A facilidade do aprendizado do inglês para crianças também se dá por motivos práticos. Afinal, com o passar dos anos, temos cada vez mais compromissos e, assim, nos dedicarmos a uma segunda língua pode ser um desafio. No final da adolescência, há maiores responsabilidades acadêmicas, proximidade de vestibulares etc.

Já na vida adulta, muitas vezes é preciso conciliar nossa rotina de estudos com nossa vida profissional. Desse modo, o tempo limitado para se dedicar ao aprendizado do inglês interfere na proficiência alcançada. Os pequenos têm toda a disponibilidade para adquirir o segundo idioma naturalmente e, assim, a educação bilíngue no ensino fundamental ajuda a evitar essa preocupação no futuro.

Quais são as vantagens da educação bilíngue no ensino fundamental?

Ainda está em dúvida se o investimento em uma educação bilíngue no ensino fundamental vale a pena? Então, confira os motivos abaixo.

conheca-as-escolas-seb

Maiores chances de fluência

A plasticidade cerebral dos primeiros anos da infância é muito grande. Assim, o contato com o inglês desde cedo favorece as ligações neuronais para o processamento de fones e palavras. Com isso, os pequenos têm muito mais chance de aprender o inglês tal como um nativo, sobretudo no que diz respeito às sutilezas de pronúncia e ao armazenamento lexical.

Quando o aprendizado se dá na adolescência ou na vida adulta, a língua materna pode exercer uma influência maior e dificultar uma proficiência completa no segundo idioma. Mesmo que se alcance um nível avançado de conhecimento no inglês tardiamente, é comum que haja mais dificuldade com a pronúncia e, até mesmo, com a capacidade de “pensar em inglês” durante um diálogo.

Aprendizado natural

Na educação bilíngue, os pequenos são estimulados no idioma por meio de atividades do dia a dia, sendo que as aulas de outras disciplinas são ministradas tanto em português quanto em inglês. A naturalidade desse contato e a forte contextualização ajudam os pequenos a ter um processo de aprendizado muito tranquilo.

Ampliação do repertório cultural

As crianças não apenas têm contato com o segundo idioma, como são apresentadas também à cultura dos países de língua inglesa. Assim, a educação bilíngue ajuda a ampliar o repertório cultural e proporciona aos pequenos uma visão de mundo mais ampla desde cedo.

Efeito positivo nas habilidades cognitivas

Aprender um novo idioma também é uma forma de exercitar o cérebro. De acordo com um estudo feito pelo Centre for Cognitive Ageing and Cognitive Epidemiology, da Universidade de Edimburgo, pessoas bilíngues têm um desempenho melhor do que as monolíngues em:

  • fluência comunicativa;
  • atenção e foco;
  • habilidade de leitura;
  • testes de inteligência em geral.

Além disso, os resultados do estudo também sugerem que o bilinguismo pode ser responsável por atrasar o desenvolvimento de demência na terceira idade. Isto é, dominar mais de um idioma traz efeitos significativos para as habilidades e a saúde cognitiva.

Maior possibilidade de intercâmbio acadêmico

Adolescentes que dominam o inglês desde cedo têm maiores oportunidades de realizar intercâmbios acadêmicos, como os intercâmbios High School, por exemplo. Esse tipo de experiência é muito valioso para a formação, já que proporciona uma visão de mundo diferenciada, estimula a autonomia e a independência e, ainda, pode fazer muita diferença no currículo.

Impactos na futura vida profissional

Falando em currículo, investir em uma educação bilíngue desde cedo para os pequenos é cuidar do seu futuro profissional. Afinal, sabemos que o domínio do inglês é, além de um diferencial no mercado de trabalho, um pré-requisito para as melhores possibilidades de carreira.

Diante dessa leitura, você viu que a educação bilíngue no ensino fundamental é repleta de vantagens: os pequenos aprendem com maior facilidade e naturalidade, têm mais disponibilidade para poder aprender e, ainda, aproveitam benefícios cognitivos e socioculturais relacionados ao aprendizado de um segundo idioma. Assim, contar com uma escola bilíngue é um excelente investimento na formação dos filhos.

Então, que tal conhecer os diferenciais da educação bilíngue da Escola SEB? É fácil: entre em contato conosco e descubra as soluções educacionais ideais para sua família!