como aprender inglês brincando

É possível aprender inglês brincando? 8 formas lúdicas de ensinar as crianças

Você sabe como ajudar seu filho nas tarefas escolares?

Para a geração Z, os chamados nativos digitais, construir conhecimento por meio de atividades práticas e divertidas não é apenas uma possibilidade — é uma preferência. Por isso, é muito mais interessante quando a descoberta de uma nova língua acontece com contexto e interação. Assim, aprender inglês brincando e com a ajuda de toques lúdicos é muito produtivo.

Aprender inglês já não é mais um diferencial para a carreira ou para a vida adulta, mas uma necessidade. Aliás, de acordo com um levantamento feito pelo instituto British Council e divulgado pelo portal O Globo, apenas 5% dos brasileiros falam inglês e, desses, somente 1% é fluente. Então, o conhecimento representa um potencial para abrir muitas portas. Promissor, não?

Outro benefício de ensinar inglês logo cedo para os filhos é que as crianças têm mais facilidade em aprender coisas novas — como mais de uma língua. A informação é comprovada por inúmeros estudos que mostram como a plasticidade cerebral dos pequenos dá a eles um superpoder de aprendizagem.

Que tal contribuir para o futuro de seus filhos, estimulando-os a dominar a língua inglesa? Acompanhe o post até o final e confira uma seleção de 8 dicas simples de como aprender inglês brincando!

Como contribuir com o aprendizado dos pequenos de forma divertida?

Uma escola bilíngue de qualidade e com um sistema de ensino que valoriza as particularidades dos pequenos estudantes faz muita diferença. Porém, dentro de casa, também dá para ajudar as crianças a aprenderem o segundo idioma usando estratégias lúdicas e motivadoras, como as que citamos abaixo.

A música é um dos recursos mais usados

A música é um importante instrumento de ensino. Não à toa, é bastante utilizada na Educação Infantil, sendo uma das maneiras mais procuradas pelos professores para engajar seus alunos a construírem, juntos, conhecimentos diversos. Para o inglês, não é diferente, e a família pode aproveitar esse recurso em casa.

Se seu filho é pequeno, aposte em músicas infantis em inglês e cantigas divertidas, até mesmo aquelas que estão presentes nos desenhos que as crianças adoram. Nos anos seguintes, é hora de escutar as preferências dos filhos e começar a acompanhar quais cantores ou artistas têm estilos que os interessam.

Enfim, existem muitas opções, que atendem aos mais diversos estilos e fases. A música, por si só, já é um ótimo estímulo na língua inglesa que favorece a habilidade de compreensão e a familiarização com pronúncia e vocabulário. No entanto, ela pode ser utilizada de outras maneiras para ensinar o inglês:

  • mostre as letras e ensine algumas palavras;
  • explique a tradução de trechos;
  • aborde as diferenças de pronúncia.

Nessa hora, os musicais e os filmes infantis também são grandes aliados. Clássicos como O Rei Leão e Frozen, em inglês, vão ajudar muito na divertida tarefa de incorporar o inglês na rotina das crianças.

Com os filmes, fica fácil aprender inglês brincando

Como falamos, existe outra ótima maneira de aprender inglês brincando. Essa vale também para os adultos que desejam treinar a língua, melhorar o vocabulário ou a capacidade de compreensão: assistir a filmes (e séries).

Nessa hora, vale dispensar as dublagens. Já que a ideia é assimilar a língua inglesa, é necessário um pouco de esforço. Vale lembrar que sair da zona de conforto não é algo impossível para as crianças. É natural dessa fase gostar de desafios.

Sem contar que as informações visuais e até mesmo o conhecimento prévio da história ajudam os pequenos a depreenderem o significado das palavras por meio do contexto, assim como acontece quando os bebês adquirem sua língua materna. Para ajudar nessa contextualização, vale assistir uma vez antes em português.

Depois proponha que, entre os desenhos educativos, filmes ou séries, alguns sejam em inglês. Gradualmente, amplie o volume de exposição da língua inglesa na vida da criança. Mas esse é um exercício que requer a sua participação ativa ou de outro adulto.

Em todas as etapas do aprendizado, é essencial uma supervisão. Ou seja, ficar por perto, ajudar na compreensão de frases e contextos, assim como mostrar a grafia de algumas palavras e treinar a pronúncia são atitudes que podem ajudar muito.

Os jogos eletrônicos podem atrair a atenção

Todas as atividades podem ser adaptadas para que a criança aprenda inglês. Com o uso da tecnologia não é diferente. Existem várias ferramentas digitais que contribuem para o aprendizado da língua inglesa por meio de brincadeiras, como é o caso de jogos eletrônicos.

O auxílio da tecnologia para o aprendizado é muito significativo e ainda faz com que a atividade seja mais leve e atraente. É preciso lembrar que a fluência depende, também, da prática — e os métodos interativos estão entre os que entregam melhores resultados.

Mas é sempre bom lembrar que o uso do celular pelas crianças, da internet ou mesmo de gadgets deve acontecer sempre com o acompanhamento dos pais ou responsáveis. Por isso, escolha com cuidado os jogos que podem contribuir melhor para essa etapa, que é pura construção de conhecimento.

Livros também são uma boa ferramenta de ensino

Outra boa pedida é incentivar a leitura em inglês. Não é necessário fazer alarde ou destacar a diferença entre uns e outros. Pense que a criança pode e deve descobrir por meio da curiosidade que algumas palavras são diferentes das outras.

Os livros são poderosas ferramentas. Os mais básicos, apenas com indicações, imagens e seus respectivos nomes, são ótimos para o aprendizado inicial. É assim que a criança conhece suas primeiras palavras ou mesmo treina aquelas que ela já está explorando com ajuda da escola, se a sua opção for pela Educação Bilíngue.

Colorir também pode ser interessante. Para isso, compre os chamados livros de colorir, mas com muitas palavras e números em inglês. Tudo fica muito mais lúdico e divertido quando a criatividade é envolvida.

conheca-as-escolas-seb

Esportes e competições também ensinam o inglês

A prática de esportes é uma das atividades extracurriculares mais importantes para os pequenos. Da mesma forma, o acompanhamento de competições agrega muitos benefícios para o desenvolvimento da criança. Aspectos como disciplina, determinação e foco são ensinados através de esportes.

Outra vantagem é o compartilhamento da importância de uma vida saudável, seja para a saúde física, seja para a mental. Agora, o que você talvez não saiba é que os esportes também podem ajudar os pequenos a aprenderem inglês — quanto mais contextualizado é o processo de aprendizagem, melhor.

Uma boa dica é estimular que seus filhos tenham ídolos internacionais. Para isso, mostre competições e partidas de modalidades variadas. A ideia é aproveitar esse interesse para fazer com que a criança queira acompanhar jogos que vão além das disputas e dos campeonatos nacionais.

Aplicativos focados em idiomas são bem-vindos para o aprendizado

Lembra que falamos dos jogos eletrônicos como ferramentas de ensino? Hoje em dia, além dos games, vivemos na era dos aplicativos. Há um app para cada objetivo que possamos ter: perda de peso, organização da rotina, administração das tarefas domésticas, entre muitos outros.

Nesse cenário, é claro que os aplicativos educativos também figuram nas lojas dos smartphones. Há uma variedade grande de apps voltados ao ensino de línguas, e o melhor é que eles geralmente têm uma proposta mais interativa e contextualizada, o que representa um aprendizado mais divertido. Algumas opções são:

  • Idiomas para Crianças (Android e IOS) — o app traz lições em inglês em forma de aventuras e jogos, para as categorias “pré-escola” e “escola”;
  • Lingokids (Android e IOS) — focado em crianças de 2 a 8 anos, o Lingokids tem centenas de atividades lúdicas para os pequenos aprenderem inglês;
  • Pili Pop English (Android e IOS) — voltado para a faixa etária dos 5 aos 10 anos, o Pili Pop é mais dedicado às habilidades orais e já foi até vencedor do prêmio Parent’s Choice Awards.

Brincadeiras e atividades que divertem enquanto ensinam

Já deu para perceber que qualquer coisa pode ser utilizada para o ensino do inglês, não é? Isso porque o contato frequente com a língua já é super produtivo para o aprendizado. Devido àquele superpoder de aprendizagem que comentamos, os pequenos conseguem assimilar facilmente e de forma natural as informações, mesmo sem muitas instruções formais.

Por isso, além de contar com tantos recursos — músicas, jogos e apps — a família pode utilizar brincadeiras diversas nesse processo. Por exemplo:

  • pular corda — é uma ótima oportunidade para treinar os números em inglês, contando cada pulo. Aproveite o momento para usar palavras de motivação no idioma, como “Very good!”, “Congratulations!” e “You can do it!”;
  • cozinha em família — chame o pequeno para preparar uma refeição ou um bolo e aproveite para falar o nome dos ingredientes em inglês;
  • massinha — além de reforçar o nome das cores, vocês podem modelar objetos do dia a dia e animais e nomeá-los para treinar o vocabulário;
  • amarelinha — é outra boa opção para praticar o vocabulário numérico, basta pedir que seu filho fale em inglês os números de cada casa.

A contação de histórias é sempre uma boa pedida

Já citamos aqui os benefícios da leitura em inglês, mas a contação de histórias envolve um pouco de interpretação teatral também. A entonação e as expressões faciais do adulto ajudam o pequeno não só a assimilar melhor as palavras em inglês, como também a se transportar para um mundo de imaginação.

Para os pais um pouco tímidos, essa é uma boa oportunidade de relembrar a “criança anterior” e dar vida à história. Escolha uma voz diferente para o narrador e os personagens e, se necessário, treine um pouco antes para conseguir representar cada um com bastante entusiasmo.

Se possível, conte com recursos como fantoches, elementos de cenário e objetos que aparecem na trama. Caso os pais não tenham domínio do idioma para contar tudo em inglês, não tem problema: podem usar o português mesmo, mas memorizem palavras-chave em inglês para que a criança expanda seu vocabulário.

Os pequenos amam histórias e certamente aprenderão muito. Além disso, esses momentos são muito significativos na infância e podem render algumas das lembranças mais bonitas.

Quais são os benefícios de aprender inglês com atividades lúdicas?

Agora que você sabe como aprender inglês brincando e conferiu algumas dicas para ajudar os pequenos nesse processo, veja só os principais benefícios de apostar em atividades lúdicas!

Mais diversão

Os pequenos amam brincar e têm todo o direito de aproveitarem sua infância ao máximo. Portanto, por maiores que sejam os benefícios de dominar o inglês para a vida adulta, é sempre bom ter em mente que criança deve ser criança. Por isso, aprender um segundo idioma é importante, mas aprender se divertindo é ainda mais.

Aprendizado otimizado

Já reparou como é difícil fazer os pequenos se concentrarem em terminar uma refeição que seja, porque estão a todo momento achando um jeito de brincar com os talheres, o prato e até com a comida? Pois bem, no aprendizado do inglês, não é diferente.

Quanto mais divertido for o contato com o idioma, mais a criança conseguirá manter a atenção e o interesse nas “lições”. Assim, poderá aproveitar esses momentos para desenvolver suas habilidades linguísticas e otimizar o aprendizado.

Memorização aprimorada

A contextualização é um potente recurso para a memorização. Como as atividades lúdicas que citamos aqui envolvem a família e são repletas de elementos contextuais, a criança certamente terá um desempenho melhor na associação de vocabulário em inglês do que se tivesse contato com as palavras de forma isolada.

Afeto reforçado

Por último, um dos maiores benefícios dessas atividades é que, durante sua realização, a família tem momentos de companhia compartilhada com muita qualidade. O afeto reforçado é um dos grandes ganhos de se sentar com os pequenos e se dedicar exclusivamente a eles por alguns minutos.

Enfim, são muitas as maneiras pelas quais uma criança pode aprender inglês. Como mostramos, várias delas acontecem por meio de brincadeiras. Seja com a ajuda da música, dos filmes, de séries, de musicais, com o apoio de livros, por meio do esporte ou usando a tecnologia, há muito a ser feito.

De toda maneira, os pais devem sempre se lembrar de que o que gera resultados ainda mais positivos do que saber estratégias de como aprender inglês brincando é a interação entre a família. Então, participe de maneira ativa de todas essas atividades, para que a criança consiga perceber valor e ter mais vontade de aprender.

Gostou do post? Então, assine a nossa newsletter! Assim, poderemos avisar sobre novos conteúdos como este, diretamente na sua caixa de entrada!