De quantas horas de sono uma criança precisa para se desenvolver bem?

De quantas horas de sono uma criança precisa para se desenvolver bem?

Que o sono é fator essencial para o desenvolvimento do ser humano você já sabe, certo? Afinal, nessas horas é que o organismo consolida o aprendizado e armazena as memórias de forma eficaz. A novidade é que, tendo revisado diversas pesquisas sobre o tema, a Academia Americana de Medicina do Sono chegou a uma nova tabela indicativa da quantidade de horas de sono ideal para cada faixa etária. De olho nesse padrão, mães e pais devem ficar atentos para não permitir práticas que atrapalhem a qualidade do sono e acabem prejudicando seus filhos. Quer saber mais? Então acompanhe!

A importância das horas de sono para crianças

Há um consenso entre especialistas de diversas áreas da Medicina sobre a importância do sono para o ser humano, independentemente da faixa etária. Contudo, para as crianças, dormir uma determinada quantidade de horas por dia, com qualidade, pode ser vital para seu desenvolvimento físico, bem como para o equilíbrio emocional e a evolução mental.

Desenvolvimento físico

Ter um sono de qualidade e durante o tempo ideal é fundamental para o desenvolvimento físico das crianças. Ao serem privadas de dormir ou não terem qualidade nas horas de sono recomendadas, elas podem ter problemas diversos, inclusive de crescimento. Isso acontece devido a variações químicas no organismo, que reduzem a produção do hormônio do crescimento. Além disso ainda podem surgir outras alterações, como uma maior exposição a lesões, hipertensão e obesidade.

Desenvolvimento mental

Relacionados aos problemas do desenvolvimento físico causados pela privação do sono vêm problemas também de desenvolvimento mental. Quando as crianças não usufruem de uma quantidade ideal de horas de sono, sua capacidade cognitiva pode ser drasticamente afetada. E tais efeitos são mesmo perigosos, uma vez que o Quociente de Inteligência (QI) não só é reduzido como pode até se tornar permanente na vida adulta.

Desenvolvimento emocional

Quando a criança é exposta a situações que prejudicam seu perfeito desenvolvimento físico e mental, seu emocional é automaticamente afetado. E não dormir bem também gera uma certa instabilidade durante o dia, tornando comuns a irritabilidade e as variações drásticas de humor. Tal contexto leva a dificuldades de relacionamento, podendo até chegar à depressão. Além disso, a criança fica exposta a alterações permanentes em sua personalidade, como excesso de timidez e insegurança. Na adolescência, as consequências desse desenvolvimento emocional inadequado podem levar à automutilação e a pensamentos suicidas.

O tempo ideal de sono por faixa etária

Ao revisarem as pesquisas já realizadas, os pesquisadores da Academia Americana de Medicina do Sono chegaram a uma tabela mais específica que a anterior. Antes, recomendava-se de 12 a 18 horas de sono por dia para recém-nascidos, por exemplo, enquanto a nova constatação traz uma variação de até 2 horas. Parece pouco, mas faz uma diferença e tanto a longo prazo.

Atentar-se a essas novas constatações é importante para que os pais consigam planejar adequadamente as atividades diárias de seus filhos — como o que podem fazer fora do período escolar. Confira:

  • De 4 a 11 meses de vida: de 12 a 16 horas de sono por dia;

  • De 1 a 2 anos de vida: de 11 a 14 horas de sono por dia;

  • De 3 a 5 anos de vida: de 10 a 13 horas de sono por dia;

  • De 6 a 12 anos de vida: de 9 a 12 horas de sono por dia.

O mesmo estudo também aponta que adultos (acima de 18 anos de idade) devem manter uma rotina de 7 a 9 horas de sono por dia. Ou seja, mães e pais também devem dormir bem para que possam zelar adequadamente pela saúde e pelo desenvolvimento de seus filhos!

O que fazer para melhorar o sono das crianças

O mais recomendado é que todo mundo, mas principalmente as crianças, tenha um horário regular para dormir. Isso porque nosso organismo funciona melhor quando ritmado, com rotinas bem definidas. Por isso, educar as crianças a sempre irem dormir e também a acordarem no mesmo horário, ainda que aos finais de semana, ajuda no desenvolvimento físico e mental, bem como evita problemas de insônia na vida adulta.

Além da regularidade do horário para dormir, os pais devem ficar atentos a outras questões que são muito corriqueiras na atualidade. Confira a lista que preparamos:

Tire a TV no quarto

Ainda que algumas crianças tenham a facilidade de cair no sono com a televisão ligada, isso pode ser muito prejudicial a longo prazo. Afinal, o cérebro tende a interpretar a luz emitida por esse aparelho como a claridade do dia, gerando a necessidade de se manter desperto e alerta.

Desconecte do mundo

A tecnologia pode até ser uma grande aliada dos estudos, mas com o uso cada vez mais comum de smartphones e tablets pelas crianças, não é raro que se deitem na cama acessando redes sociais ou se entretendo com joguinhos na hora de dormir. Eduque seus filhos a se desconectarem do mundo virtual pelo menos 30 minutos antes de dormir. Essa pausa reduz a atividade cerebral e facilita a chegada do sono.

Evite os estimulantes

Refrigerantes a base de cola, alguns chás que contêm cafeína, além do próprio café não devem ser ingeridos após as 16 horas. Isso evita que o organismo das pessoas mais suscetíveis a essas substâncias tenha dificuldade em acionar o ciclo natural do sono.

Modere os cochilos

Até os 5 anos de idade, é normal que as crianças tirem cochilos alternados ao longo do dia. E isso inclusive facilita a memorização e o aprendizado. Após essa idade, porém, esses cochilos não devem ser de longa duração para que o organismo das crianças não se acostume com um ritmo indesejado, trocando a noite pelo dia.

Os pais precisam entender que as irregularidades das horas de sono nas crianças podem não ser o principal problema, mas sim um reflexo de questões mais graves. Sabia que os problemas do trato respiratório são grandes causadores de irregularidades no sono? Sem contar que podem aumentar as amígdalas e a adenoide, provocando dificuldades para dormir e drástica redução nas horas de sono. Por isso, os pais devem ficar alertas à saúde de seus pequenos de modo geral, relatando quaisquer dessas ocorrências a seus pediatras.

E então, ficou ainda com alguma dúvida? Use os comentários para dividir seus questionamentos conosco! E aproveite para compartilhar conosco como é o sono de seus filhos e quais são suas táticas para que eles durmam bem, com as horas de sono de qualidade necessárias!