Como corrigir o Português do meu filho?

como corrigir o portugues do meu filho
6 minutos para ler
Qual atividade extracurricular é a cara do seu filho?

Você sabia que existe uma relação intrínseca entre a maneira como as crianças falam e como escrevem, influenciando, assim, a alfabetização delas? Por isso, é fundamental saber como corrigir o Português do seu filho.

É preciso, por exemplo, tomar certos cuidados para que o hábito de falar palavras erradas ou dar nomes diferentes para os objetos não prejudique o conhecimento dos termos, tanto ao falar quanto ao escrever. Dessa forma, por mais engraçadinho que seja ouvir a criança falar errado, é preciso fazer a correção adequadamente.

Isso porque, embora seja muito importante, a tarefa de corrigir a criança costuma não ser tão simples. Um dos motivos é a forma de corrigir a fala ou a escrita do Português: em excesso, pode levar ao atraso do desenvolvimento da criança, pois tal atitude causa inibição, por vergonha ou por irritação. Por outro lado, a falta de correção poderá também trazer prejuízos futuros.

Neste post, vamos mostrar a importância de corrigir os erros de Português da criança, as maneiras de fazer essa correção e por que incentivar o hábito da leitura e da escrita. Vamos com a gente?

Qual a importância de corrigir o Português da criança?

É fundamental corrigir o Português da criança, tanto falado quanto escrito. Devemos salientar que o modo de fazer a correção depende da idade da criança.

Assim, os menores, que estão aprendendo a falar, precisam ser corrigidos para evitar que fixem na memória o jeito errado de pronunciar as palavras. Isso porque, mais tarde, eles poderão escrever errado esses mesmos termos.

Já os maiores, que pronunciam várias palavras corretas e apenas algumas de forma errada, precisam ser corrigidos o quanto antes. Principalmente, se tais palavras já constam do vocabulário esperado que seu filho domine. Não corrigir tais palavras pode fazer com que o jovem se torne um adulto com termos do Português incorretamente consolidados em sua memória. Ou seja, quanto mais demorar para fazer a correção, mais difícil será reverter a forma como o termo foi aprendido.

Como corrigir os erros de Português do seu filho?

A seguir, confira algumas dicas práticas de como corrigir filhos de todas as idades quando eles falam alguma palavra errada. Veja os exemplos!

Evite corrigir muito cedo no processo da pronúncia

Muitos pais querem reverter os “erros infantis” logo no início, mas devem se lembrar de que, para avançar na fala, é preciso se arriscar e, simplesmente, “falar”.

Tenha cuidado na escrita

É preciso deixar que as crianças coloquem suas hipóteses em jogo, ainda que as letras saiam espelhadas, que elas escrevam outros símbolos ou desconsiderem a ortografia. Lembre-se de que exigir de forma rígida uma alfabetização sem falhas pode inibir e desestimular as crianças.

Pronuncie as palavras corretamente

Ser você o melhor exemplo é a dica de ouro. Por isso, evite achar bonitinho a criança falar errado e imitá-la. Se todos falarem errado, não há como a criança aprender o certo.

Dê à criança a oportunidade de falar

Deixe-a se expressar verbalmente, ou seja, evite corrigir demasiadamente os erros, sobretudo, quando seu filho pronunciar uma palavra nova, para não o intimidar.

Fique na mesma altura

Isso mesmo, se for possível, abaixe-se para ficar na altura da criança ou sentem-se juntos na cama ou em uma cadeira — essa atitude simples evita que a criança fique intimidada.

Corrija os erros

Nos momentos oportunos, faça a correção da pronúncia e da escrita de uma maneira natural, sem parecer que você está “chamando a atenção”.

Tenha objetividade

Na maioria das vezes, não adianta fazer rodeios. O ideal é ser franco e dizer a pronúncia correta da palavra. Esses tipos de pensamento (objetividade) ajudam os pais na tarefa de corrigir o português.

Reforce a fala

Quando a criança falar um termo que antes falava errado de forma correta, repita a palavra e, sempre que o contexto propiciar, elogie. Converse com a criança, explicando como pronunciar ou escrever a palavra corretamente.

Por que incentivar o hábito da leitura e da escrita?

O hábito de ler e de escrever faz com que as crianças leiam as palavras corretas e, assim, as memorizem adequadamente. Os passos a seguir podem ajudar muito!

Ler bastante

Livros, gibis, revistas e tudo o que a criança que estiver sendo alfabetizada quiser ler deve ser incentivado. No começo, evite corrigir demasiadamente a leitura errada para não desestimular a escrita, porém, ao se tornar frequente, comece a fazer as correções da leitura incorreta.

Os benefícios vão além do entendimento das palavras. Isso porque, ao dominar a linguagem, seu filho se torna capaz de compreender e organizar ideias complexas, de associar conceitos e de ampliar sua visão sobre várias situações do dia a dia.

Escrever com frequência

Ao começar a escrever e a produzir seus próprios textos, a criança se sentirá mais próxima de tudo o que ler e até dos objetos que a rodeiam — já que sabe seus nomes e sabe também como escrevê-los. Dessa forma, incentive a escrita livre, os rabiscos (para as crianças bem pequenas), e elogie a escrita fina (aqueles desenhos bem pequenos imitando letras).

Revisar o que escrever

Revisar o texto que escreveu é fundamental no processo de escrita. Os pais podem estimular esse hábito nas crianças que estão sendo alfabetizadas e nas maiores, que já fazem pequenas redações. Esse treino pode vir, por exemplo, durante a ajuda no dever de casa.

Para facilitar a tarefa, ensine operações básicas de revisão. Entre elas, eliminar palavras ou trechos repetidos, trocar expressões vagas por outras, acrescentar elementos que tornam os trechos mais claros ou organizar as ideias para que fiquem mais claras.

Pontuar corretamente

Para as crianças maiores, você pode começar a corrigir sinais de pontuação. Vale fazer com que não se esqueçam do ponto final e mostrar os principais locais das vírgulas (ensine, por exemplo, que, ao trocar a vírgula de lugar, o sentido de uma frase pode ser alterado).

É fundamental explicar que as sentenças grandes demais aumentam as chances de ambiguidade no texto. Já as frases menores evitam possíveis incoerências e deixam o texto mais coeso. É claro que esses pontos serão aprendidos na escola, mas se forem estimulados desde cedo em casa — no processo de educação além da escola —, serão compreendidos com mais facilidade em sala de aula.

Com nossas dicas, fica muito mais fácil auxiliar o seu filho no aprendizado da nossa língua materna, falada e escrita, e corrigir o Português ficará muito mais simples de agora em diante. No futuro, seu filho agradecerá sua atitude de agora!

Aproveite para compartilhar este conteúdo tão importante em suas redes sociais! Afinal, mais pais vão gostar de receber essas sugestões!

Você também pode gostar