O que é a aprendizagem baseada em projetos e quais são os benefícios?

O que é a aprendizagem baseada em projetos e quais são os benefícios?

Você já ouviu falar da aprendizagem baseada em projetos? Ela é uma excelente alternativa para o ensino e ajuda a preparar os alunos até mesmo para o mercado de trabalho, ou seja, extrapolando os limites da sala de aula e contribuindo para que outras habilidades importantes sejam desenvolvidas. 

Neste artigo, explicamos com detalhes o que é o conceito, quais são as premissas básicas dessa metodologia e os benefícios que ela pode proporcionar para os alunos nesse processo. O assunto é do seu interesse? Então, continue conosco para entender mais sobre ele e ficar por dentro dessa que é uma das novas metodologias de aprendizagem!

O que é e como funciona a aprendizagem baseada em projetos?

A aprendizagem baseada em projetos é uma metodologia criada para permitir que os alunos desenvolvam habilidades e conhecimentos por meio de um trabalho que envolve estudos, solução de problemas, busca de respostas e realização de pesquisas.

A partir daí, os alunos começam a levantar hipóteses, realizar pesquisas e adotar ações práticas até chegar a uma solução (ou produto) que esteja dentro das especificações e seja satisfatório.

Nos tópicos a seguir, vamos mostrar algumas características desse modelo e como elas formam esse tipo de aprendizagem no dia a dia dos alunos.

É uma metodologia interdisciplinar

Essa aprendizagem é bem voltada para o envolvimento dos estudantes em problemas do mundo real. Devido à necessidade de usar informações variadas, pode-se dizer que se trata de uma metodologia interdisciplinar, uma vez que dificilmente os problemas e as soluções envolvem questões de uma única natureza.

Dessa forma, os alunos precisam usar habilidades, conhecimentos e conteúdos de diversas vertentes acadêmicas para que o trabalho seja bem-feito e o projeto, concluído com sucesso.

É centrada no aluno

Aqui, o professor deixa de ter o papel de detentor e fornecedor de conteúdo e passa a atuar mais como um facilitador, fazendo o trabalho de gerente do projeto. Com isso, os estudantes conquistam mais autonomia e atuam de forma independente, solicitando a ajuda do profissional somente em casos necessários (para esclarecer dúvidas, por exemplo).

Logo, os alunos são incentivados a tomar suas próprias decisões, escolhendo a melhor maneira de executar as tarefas. Tudo isso os coloca no centro da metodologia.

É baseada em pensamento crítico

Os alunos também são incentivados a desenvolver o pensamento crítico, além de outras habilidades como a criatividade, a colaboração e a comunicação. Com tudo isso, conseguem fazer escolhas acertadas durante os processos, têm capacidade de revisar ações que não foram bem-tomadas, além de oferecer feedbacks e avaliar os resultados alcançados.

Quais são os benefícios que essa metodologia ativa oferece?

Como já é de se imaginar, a aprendizagem baseada em projetos traz inúmeros benefícios para os alunos contemplados por essa metodologia. A seguir, explicamos melhor quais são os principais deles e como funcionam na prática.

Desenvolver a habilidade de resolução de problemas

Por trabalharem com projetos e as demandas relacionadas, os alunos precisam estar preparados para identificar problemas e elaborar ações para lidar com eles, de forma que o resultado do projeto seja satisfatório — com base nas especificações que foram passadas inicialmente.

Com isso, a tendência é que eles desenvolvam melhor capacidade de compreensão dos conteúdos e possam usar essas habilidades para a escola, a vida pessoal, o pré-vestibular, a faculdade e o trabalho, por exemplo.

Estimular a curiosidade e criatividade dos alunos

Para lidar com os problemas e as demandas expostas, os alunos precisam colocar em prática a curiosidade e a criatividade. Essas duas habilidades permitem que eles façam uma análise bem completa do cenário, levantando diversos pontos distintos, e consigam, a partir daí, desenvolver soluções eficazes e inovadoras — seja para desenvolver novos produtos, modelos de serviços ou até mesmo novos projetos.

Tornar os alunos mais preparados para o mercado de trabalho

Como dito, a aprendizagem baseada em projetos também contribui para o preparo dos alunos para o mercado de trabalho. Isso se dá pelo fato de eles conseguirem desenvolver habilidades importantes para o ambiente profissional: as chamadas soft skills.

Trata-se de competências que não estão diretamente ligadas aos conhecimentos e às técnicas de trabalho, mas sim de competências que envolvem aptidões sociais, emocionais e mentais. São elas:

  • relacionamento interpessoal;
  • boa comunicação;
  • colaboração;
  • equilíbrio emocional;
  • capacidade de trabalhar sob pressão;
  • flexibilidade.

Oferecer a oportunidade de colaboração em projetos

Já que estamos falando sobre a colaboração, não podemos deixar de citar especificamente como ela contribui para a aprendizagem baseada em projetos. Nesse caso, essa competência está ligada às contribuições que os alunos fazem para o grupo e para o trabalho realizado.

Eles são estimulados a fornecer opiniões, visão crítica, fazer contribuições e até mesmo ajudar a solucionar os conflitos quando eles surgem. Também vale apontar a construção de uma relação ainda mais positiva com com os professores responsáveis pelo projeto.

Desenvolver o pensamento crítico dos alunos

Um dos objetivos é fazer com que os alunos sejam capazes de analisar as situações com pensamento crítico. Na prática, isso significa fazer questionamentos, entender o cenário sob diversos ângulos, buscar mais informações e, a partir daí, conseguir desenvolver as soluções mais adequadas para o projeto.

Esse pensamento crítico está muito ligado à busca pelo conhecimento de forma autônoma, sem que o professor entregue o conteúdo já destrinchado. Como bônus, fica mais fácil desenvolver a proatividade, com a busca constante por ampliar o conhecimento e conseguir identificar quais decisões são as mais adequadas para que o projeto chegue aos resultados esperados logo de início.

A aprendizagem baseada em projetos é excelente para aprimorar o desenvolvimento dos alunos no ambiente escolar e também fora dele, incluindo a vida, o trabalho e a faculdade. Afinal, uma metodologia ativa ajuda o aluno a passar no vestibular e ingressar no ensino superior com um conhecimento mais amplo. 

Por falar nisso, você se interessou por essa questão? Então, aproveite sua visita ao blog para conhecer agora mesmo o SuperColegial, uma preparação bem completa para o vestibular e com o desenvolvimento de habilidades que vão muito além da sala de aula. Não deixe de conferir!