Você sabe qual a idade ideal para iniciar a alfabetização?

Você sabe qual a idade ideal para iniciar a alfabetização?

A alfabetização é um processo de aprendizagem no qual um indivíduo aprende a compreender e reproduzir o que é falado de forma simbólica, isto é, através da leitura e da escrita. É comum que os pais se perguntem quando é o momento ideal para iniciar a alfabetização, pensando na vida escolar da criança. Mas, a alfabetização é apenas um aspecto importante da aprendizagem formal da criança, não o único.

Para te ajudar a entender qual é o momento ideal para começar a educação formal da criança e o seu processo de alfabetização, trouxemos alguns conhecimentos importantes para que você possa nortear sua decisão.

A alfabetização é muito importante, o letramento também

Atualmente, não basta pensar na alfabetização propriamente dita quando pensamos na educação de uma criança. Desde 1980, constatou-se que ela não é o único aspecto relevante do processo de aprendizado.

O analfabetismo era um problema global até determinado momento da história. Na medida em que certos países superaram o analfabetismo, constaram, a partir de pesquisas e avaliações, que muitos indivíduos, apesar de saberem ler e escrever, não sabiam fazer um uso efetivo e contextualizado dessas habilidades.

Com isso, surge o conceito de letramento, que diz respeito a inserção da pessoa alfabetizada no universo da leitura e da escrita, capaz de fazer o seu uso no cotidiano, aplica-los socialmente, nas relações e na construção de uma visão de mundo.

Para pensar a educação de uma criança, portanto, é importante considerar de forma global o seu desenvolvimento, inclusive porque, outros aspectos influenciam na alfabetização. O desenvolvimento cognitivo é um processo interminável, mas que tem suas etapas mais importantes construídas a partir do nascimento até o fim da adolescência. Vamos te apresentar um pouco sobre essas etapas a partir da teoria de Piaget.

Um pouco sobre etapas do desenvolvimento infantil

A partir de uma noção das etapas do desenvolvimento infantil, é possível tomar decisões mais acertadas quanto à educação das crianças. Cabe ressaltar que Piaget não considerou, em sua pesquisa, apenas a idade das crianças para compreender o desenvolvimento cognitivo delas, mas também outros elementos do contexto dessas crianças, como a maturação orgânica, a experiência com objetos e as interações sociais. Todos esses fatores, assim como elementos genéticos, influenciam no processo de aprendizagem infantil e no próprio desenvolvimento das etapas.

Com isso em mente, vamos conhecer um pouco mais sobre essas etapas:

Sensório-motora

Período que vai do nascimento até os 2 anos de idade, esse estágio é a base do desenvolvimento cognitivo da criança, quando ela começa a conhecer o seu próprio corpo, o que ele faz, como ele responde e, também, como o ambiente responde ao seu corpo. A partir de suas descobertas a criança começa a repetir os padrões;

Pré-operacional

Período que compreende dos 2 aos 6 anos de idade, momento em que a criança começa a se inserir na linguagem, o que não quer dizer apenas falar, mas construir sentidos através da fala e também do que escuta. A interiorização da linguagem permite que a criança comece a construir seus pensamentos, socializar com outros indivíduos e interiorizar suas ações para além da resposta baseada no reflexo. É importante saber sobre essa etapa do desenvolvimento que, embora esteja construindo o seu pensamento, a criança ainda o faz de forma rígida, incapaz de compor abstrações, relativizar ou flexibilizar certas concepções;

Operacional concreta

Entre os 6 e 12 anos de idade a criança já consegue flexibilizar suas preconcepções e, com isso, desenvolve o raciocínio lógico, que a torna capaz de estabelecer relações entre objetos. Mas, ainda, não desenvolve efetivamente o pensamento abstrato. Ela precisa visualizar as coisas para compreendê-las.

Operações formais

Último estágio da maturação da cognição infantil, é a partir dos 12 anos que o indivíduo, agora adolescente, é capaz de desenvolver o raciocínio abstrato e criar hipóteses, compreender relações complexas (como equações) e começa a consolidar a sua própria forma de pensamento. Embora este seja o último estágio, as qualidades cognitivas até então desenvolvidas, sempre poderão ser aprimoradas.

Todas essas etapas compreendem, além dos aspectos cognitivos intelectuais, também os aspectos emocionais e sociais em seu desenvolvimento. Dessa forma, não é só alfabetização que está em jogo, mas a criança como um ser humano integral.

Como você deve ter percebido, essas etapas influenciam no processo de alfabetização devido aos limites e potencialidades que cada uma oferece à criança e respeitar essas etapas é um fator fundamental para que a alfabetização ocorra de forma saudável e não prejudique os outros aprendizados necessários à criança, como o seu desenvolvimento emocional.

Iniciar a alfabetização não é a mesma coisa que iniciar a vida escolar

Mesmo que exista um momento ideal para iniciar a alfabetização propriamente dita, esse momento não necessariamente coincide com a entrada na escola. Uma criança pode ser beneficiada pelo ingresso na vida escolar antes de estar preparada para a alfabetização. Basta que a escola oferte um espaço que proporcione a ela os outros aspectos do desenvolvimento dos quais ela necessita para, quando chegar o momento da alfabetização, estar melhor preparada.

Afinal, qual a idade ideal para iniciar a alfabetização?

Considerando a teoria de Piaget e a maioria dos outros teóricos também importantes para a educação, a idade ideal para iniciar a alfabetização seria a partir dos 6 anos de idade, que é quando a criança começa a desenvolver o raciocínio simbólico por sua inserção na linguagem. É importante ressaltar que o letramento deve seguir esse processo para que a aprendizagem seja efetiva.

Com isso, não se trata apenas de submeter à criança aos conhecimentos, mas de oferecer a ela oportunidades para visualizar, aplicar e se apropriar dos conhecimentos que lhes são apresentados. Por isso, os métodos educativos integrais ou globais, que consideram a criança como um todo, são mais interessantes para prepará-la para a vida.

Além de todo o conhecimento que trouxemos para te ajudar a entender qual a idade ideal para iniciar a alfabetização da criança, assim como compreender outros elementos importantes do seu processo de aprendizagem, é preciso considerar as diferenças. Procure conhecer mais o seu filho, o ritmo dele, sua forma de se relacionar com as pessoas e com o ambiente e, junto a estes conhecimentos, poderá tomar a melhor decisão quanto ao seu futuro educacional.

Fique atento, ainda, em proporcionar à criança o melhor quanto aos fatores fisiológicos, ambientais, sociais, afetivos, dentre outros que também influenciam no seu processo de aprendizado. Você pode começar por aqui, descobrindo quantas horas de sono uma criança precisa para se desenvolver bem, e ficar atento quanto aos hábitos de sono do seu filho para tomar providências caso necessário.

Comentários

comentários