Viagem com filhos: como aproveitar para aprender durante o passeio?

Viagem com filhos: como aproveitar para aprender durante o passeio?

 

Além de ser um momento de descanso merecido para pais e filhos, as viagens também são uma excelente maneira de ampliar os horizontes de qualquer pessoa. E quando a mudança de ares acontece na adolescência, o aprendizado é ainda maior! Seja para o sítio da família, no interior, ou para fora do país, em um roteiro internacional, os passeios nas férias contribuem para apresentar situações novas a pequenos e grandes, ensinando-os a encarar desafios e, assim, formando pessoas mais flexíveis, cultas e com senso crítico desenvolvido.

Que tal aproveitar ao máximo todas essas oportunidades de crescimento com sua família? Então confira agora mesmo as dicas que compartilhamos neste post e veja como desfrutar de cada minuto em uma viagem com filhos! Pronto para embarcar nessa?

Garanta uma boa antecedência

A lógica é simples: quanto mais pessoas um grupo de viajantes tem, mais lento se torna o processo de resolução de qualquer detalhe. Afinal de contas, além de ter que tomar decisões em conjunto, vira e mexe acaba sendo preciso aguardar um viajante mais distraído, que se esquece de alguma coisa ou entra em uma loja, por exemplo. Isso sem falar nas constantes idas intercaladas ao banheiro!

Ao viajar com os filhos, você também precisará se atentar a suas demandas e necessidades, além de ajudá-los com sua documentação e bagagem. Por esse motivo, o ideal é se planejar para fazer tudo com o máximo de antecedência possível, evitando maiores contratempos e tendo uma margem para contornar qualquer imprevisto com tranquilidade.

Envolva os filhos na escolha dos passeios

A etapa do planejamento, em que selecionamos um destino e procuramos saber mais sobre as principais atrações que ele oferece, está entre as mais divertidas do processo de viajar, não acha? Navegar pelos guias turísticos e descobrir museus, tours gastronômicos, parques e locais para prática de esportes radicais é curtir a viagem antes mesmo do embarque!

Sendo assim, não deixe de envolver toda a família nesse passo, cedendo espaço para que cada um escolha pelo menos um passeio ou uma atividade que gostaria de fazer. A negociação dos itens do roteiro deve ter como objetivo agradar a todos! Essa atitude mostrará a seus filhos a importância de contar com um planejamento cuidadoso e, claro, do trabalho em equipe, permitindo ainda que se engajem com a viagem do início ao fim.

Cuide do bem-estar dos viajantes

Nem sempre as crianças e os adolescentes se dão conta de que estão mal-humorados em razão da fome, do calor ou simplesmente do cansaço. Mas a verdade é que, por causa da idade, eles estão sim mais suscetíveis a esses efeitos colaterais das viagens. Por isso, cabe aos pais lembrá-los de:

  • passar filtro solar;

  • vestir roupas e sapatos confortáveis;

  • beber água e se alimentar frequentemente;

  • descansar adequadamente à noite e entre um passeio e outro.

O aprendizado em relação aos cuidados consigo mesmo já começa na arrumação da mala, que deve conter peças adequadas à programação da viagem e não simplesmente seus itens de vestuário preferidos. E as lições continuam durante a viagem, ajeitando a mochila de todos os dias, que deve ser leve e ter sempre água, um sanduíche ou uma barrinha de cereal.

Aproveite para praticar a autonomia

Por falar em arrumar a mochila e cuidar da própria saúde, as viagens apresentam boas chances para que crianças e adolescentes pratiquem sua autonomia dentro dos limites adequados à sua idade. Mesmo que não saiam sem a companhia dos pais, os jovens podem aprender, por exemplo, a se levantar sozinhos na hora combinada, decidir por si mesmos o que vão vestir, ficar prontos pontualmente para sair e ajudar os pais nos momentos que requerem maior organização — como no aeroporto e no check-in no hotel.

E não deixe de ensinar a seus filhos sobre como proceder caso se percam, mostrar como ler um mapa direitinho e decifrar um relógio de ponteiros. Assim, você também tem a tranquilidade de que, mesmo acontecendo um imprevisto, seus filhos saberão o que fazer.

Saiba quando menos é mais

Ao montar um programa de viagem, muitas vezes nos empolgamos, acabando por exagerar nos atrativos selecionados para cada dia, não é mesmo? No entanto, na hora de colocar esse plano em ação, não costuma ser difícil notar que visitar um museu pela manhã, ir ao parque à tarde e ainda sair de noite não é assim tão factível quanto parecia no conforto de casa. E essa confusão tende a se complicar ainda mais em uma viagem com filhos!

Lembre-se de que esse também é um momento de descanso para toda a família. Por isso, diminuir a quantidade de passeios e atrações a serem visitadas resulta, muitas vezes, em um rendimento bem maior de cada atividade. Aliás, vale a pena estabelecer um tempo mínimo de pausa por dia, seja no hotel ou em um restaurante, por exemplo. Dessa forma, é possível assimilar o que foi aprendido, conversar e passar momentos de descontração e relaxamento juntos.

Diversifique os transportes usados

Além de contribuir para reduzir os gastos com transporte durante a viagem, variar o meio de locomoção escolhido no local de destino também é uma forma bem interessante de conhecer diferentes aspectos do estilo de vida e da cultura da região.

Pensando nisso, procure aprender mais (e compartilhar esse conhecimento com seus filhos, claro!) sobre como funciona o sistema de transporte público do destino. Pegue o ônibus ou o metrô pelo menos uma vez durante a viagem, faça caminhadas e, se possível, ande também de bicicleta, prestando atenção à legislação local — como a necessidade de usar capacetes, ter farol nas bikes e respeitar as regras da ciclovia, se houver.

Abrace cada oportunidade de aprendizado

Mesmo que o destino da viagem não seja nenhum lugar exótico e diferente da nossa cultura, a simples troca de ambientes com certeza fará com que seus filhos experimentem situações completamente novas. E essas são oportunidades valiosas para aprender!

Seja na casa de parentes em outra cidade ou mesmo em outro país, vocês provavelmente entrarão em contato com práticas religiosas diferentes das suas, hábitos alimentares distintos, jeitos de falar e maneiras de agir até então desconhecidos pelas crianças e pelos adolescentes, certo? Sempre que isso acontecer, não deixe de abordar o assunto com seus filhos! Instigue a curiosidade deles chamando a atenção para a diferença (sem, evidentemente, constranger os anfitriões) e use o momento para ensinar mais sobre tolerância e diversidade.

E você, já fez alguma viagem com filhos antes? O que você e os pequenos acharam da experiência? Compartilhe sua história conosco nos comentários e participe da conversa!

 

Comentários

comentários