Trabalho escolar: veja 4 coisas que seu filho não pode fazer

Trabalho escolar: veja 4 coisas que seu filho não pode fazer

Foi-se o tempo em que fazer pesquisas escolares significava passar horas e horas na biblioteca, rodeado por livros e enciclopédias. Com a chegada da era da informação e da tecnologia, os trabalhos escolares passaram a ser feitos quase que exclusivamente com base em buscas on-line.

Mas atenção: por mais que tenha facilitado bastante a vida dos estudantes, a forma de fazer um trabalho escolar atualmente acaba aumentando o risco de seu filho escorregar e cometer alguns erros. Nesse contexto, seu papel é garantir que a criança realmente expanda seu aprendizado e sua capacidade de raciocínio a cada novo trabalho.

Quer saber como lidar com tudo isso? Então não deixe de conferir nosso post de hoje, que lista 4 coisas que seu filho não pode fazer quando se trata de um trabalho escolar. Veja só!

Simplesmente copiar e colar

O famoso ctrl C + ctrl V é, sem dúvida, o maior problema surgido com a era da internet, que deixa professores de cabelo em pé. Que tal orientar seu filho sobre essa questão? Deixe bastante claro que usar a internet para fazer pesquisas para trabalhos escolares é excelente, desde que ele busque fontes confiáveis e jamais inclua no trabalho como sendo seu qualquer texto que não seja de sua autoria.

É importante lembrar que plágio, além de crime, faz com que seu filho não aprenda nada do que foi proposto pelo professor. Acredita que alguns alunos sequer leem com atenção o que copiam? Isso vai contra o próprio objetivo das pesquisas, que é agregar conhecimento e, sobretudo, estimular o pensamento crítico e o raciocínio. A lógica é simples: seu filho deve tirar suas próprias conclusões sobre o que estudou.

Ressalte que, caso ele goste muito de uma frase ou de determinada passagem, não há problema algum em adicioná-la ao trabalho, desde que essa inserção seja feita da maneira certa. Por isso, ensine seu filho a fazer citações, dando os devidos créditos ao autor. E nunca se esqueça de orientá-lo também sobre como fazer referências bibliográficas em todo e qualquer trabalho, citando as fontes usadas para consulta — livros, sites, blogs e até mesmo vídeos têm que ser referenciados!

Deixar para a última hora

Não tem como escapar: fazer uma boa pesquisa leva um certo tempo. Entender exatamente o que foi proposto pelo professor, fazer uma busca aprofundada, consultando fontes diversas, refletir sobre o que foi aprendido, redigir o trabalho, revisá-lo e formatá-lo adequadamente. Quem consegue passar por todos esses passos com excelência em uma única tarde ou noite?

Por isso, jamais permita que seu filho deixe para fazer um trabalho escolar na última hora. Assim, além de não ter tempo hábil para fazer um trabalho aceitável, as chances de o nível de aproveitamento do conteúdo cair drasticamente são enormes. Para evitar essa situação, acostume-se a perguntar diariamente sobre as tarefas passadas na escola, acompanhando a agenda escolar do seu filho para saber quando cada trabalho proposto deve ser entregue. Dessa forma, você pode auxiliá-lo a organizar seu tempo e não deixar nada para a véspera.

Sobrecarregar os coleguinhas

Muitos trabalhos escolares de conteúdo mais extenso são realizados em grupos. A proposta é que os alunos pesquisem e interajam entre si, expondo as próprias descobertas e colaborando para o aprendizado uns dos outros. Na prática, porém, muitas vezes não é isso o que acontece. Sempre há aquela criança que acaba não fazendo sua parte. Assim, além de sobrecarregar os colegas, que acabam acumulando mais tarefas do que deveriam, o aprendizado sai prejudicado. Não permita que seu filho se comporte dessa maneira!

Uma forma excelente de garantir que seu filho não deixará os outros colegas do grupo na mão é propor que eles se reúnam em sua casa para discutir os resultados e dados encontrados durante as pesquisas individuais. Dessa maneira, é possível assegurar que cada um realmente fará sua parte e contribuirá para o trabalho final.

Negligenciar a revisão e a formatação

Apesar de o conteúdo escrito de um trabalho escolar ser o item de maior peso na hora da avaliação, é preciso mostrar a seu filho a importância de entregar um trabalho bem apresentado. Com isso em mente, tendo concluído o principal, sente-se com ele para revisarem a ortografia e a gramática juntos. Ler em voz alta ajuda bastante nesse sentido.

E a formatação também é extremamente importante em um trabalho de caráter mais formal, como o escolar. Por isso, ensine seu filho a padronizar o alinhamento, o tipo e o tamanho de fonte, bem como as margens da folha. Vocês podem, inclusive, montar um roteiro de formatação juntos, escrevendo uma lista dos itens que devem ser observados. A partir daí, seu filho poderá consultar o roteiro em todos os seus trabalhos.

Como você pôde perceber ao longo deste post, é essencial que você, como pai ou mãe, acompanhe de perto a vida escolar de seu filho. É seu papel orientá-lo e ensiná-lo sobre as atitudes que ele não deve cometer, tanto na hora de fazer um trabalho escolar quanto em todas as outras questões relacionadas ao estudo e à escola.

Pais presentes e atuantes na vida escolar dos filhos, especialmente nos momentos em que a criança é estimulada a criar algo novo (como uma pesquisa ou um trabalho escolar) aumentam significativamente o desempenho, a motivação e o engajamento do aluno com as atividades propostas. Afinal, que criança não adora saber que seus pais estão realmente interessados no que ela está fazendo?

Por isso, por mais atribulada e estressante que seja sua rotina, esforce-se para ter um tempo diário dedicado a acompanhar a vida escolar do seu filho. Pergunte como foi o dia, o que ele aprendeu e que tarefas tem que fazer ou entregar. No final de semana, reserve algumas horinhas para ajudá-lo, orientando-o em alguma atividade mais complicada. Você colherá os frutos desse engajamento muito mais cedo do que imagina!

Agora comente aqui e nos conte se já havia se atentado para esses pontos! Também se interessaria em ler mais sobre as potencialidades do texto infantil? Então confira agora mesmo este outro post publicado aqui no blog!

 

Comentários

comentários