Sustentabilidade na escola: educar para crescer

Sustentabilidade na escola: educar para crescer

Atualmente, poucas palavras têm ganhado tanto destaque quanto “sustentabilidade”, e não é para menos: o nível de degradação ambiental que vivenciamos nas últimas décadas colocaram o nosso planeta — e, consequentemente, as nossas vidas — sob riscos constantes. Dentro desse contexto, a sustentabilidade na escola possui um papel fundamental na manutenção de um lugar seguro e saudável para todos, pois, afinal, as crianças e jovens de hoje serão os adultos de amanhã, certo?

Sendo assim, contribuir para a formação de cidadãos conscientes e preocupados com a manutenção da qualidade de vida na Terra é um dos papéis mais importantes de uma instituição de ensino. Porém, você também deve fazer sua parte! É essencial que os pais ou responsáveis, figuras centrais na educação das crianças, fiquem de olho em como a escola em que elas estão matriculadas aborda esse assunto e estimule o debate do que foi aprendido também dentro de casa.

Para que você entenda melhor a importância da sustentabilidade na escola e de que maneira ela pode ser trabalhada, separamos algumas informações fundamentais no post de hoje. Confira a seguir:

Sustentabilidade na escola: o quê?

Conceitualmente, podemos dizer que a sustentabilidade na escola nada mais é do que o conjunto de práticas e métodos de aprendizado realizados em ambiente escolar, que possuem, como objetivo centra,l ensinar e conscientizar crianças e jovens sobre a importância do desenvolvimento sustentável de nosso planeta. Porém, é importante salientar que esse não é um processo de ensino como outro qualquer.

Apesar de as bases teóricas de sustentabilidade terem grande importância, especialmente quando se fala do esclarecimento e aprofundamento de conceitos como ecossistemas, ciclos biológicos e recursos naturais renováveis e não-renováveis, por exemplo, a sustentabilidade é algo que se aprende na prática. Somente quando os alunos “colocam a mão na massa” é que esses conceitos teóricos passam a ser internalizados e a fazer sentido, podendo, assim, se tornarem parte do dia a dia dos alunos.

Sustentabilidade na escola: para quê?

Como citamos brevemente na introdução desse post, as crianças e jovens de hoje serão os adultos responsáveis pela manutenção econômica, social, política, administrativa e ambiental do planeta em um futuro bastante próximo. Isso já seria o suficiente para comprovar o quanto abordar o tema de maneira assertiva dentro da escola é crucial, certo? Afinal, na grande maioria dos casos, a escola representa um segundo lar para os alunos, um local onde eles passam muito tempo de suas vidas.

Em função disso, é natural que as instituições de ensino acabem tendo um papel fundamental na formação de cidadãos conscientes e preocupados com a manutenção e respeito ao meio ambiente. Ao aprenderem, internalizarem e praticarem conceitos de sustentabilidade na escola, as crianças acabam se tornando, voluntariamente, disseminadores desses conceitos. O resultado? Suas famílias, amigos e comunidade são influenciadas de maneira positiva.

Sustentabilidade na escola: como?

Ensinar às crianças a importância de cuidar, preservar e se preocupar com o meio ambiente é algo que depende da prática. É imprescindível que os alunos vejam, toquem, escutem e se sintam personagens ativos do processo de aprendizagem de técnicas e conhecimentos sobre sustentabilidade.

A seguir, listamos alguns exemplos de ações sustentáveis que podem ser inseridas no cotidiano escolar:

1. Programas de separação e reciclagem do lixo

Além de ser uma questão crucial para a manutenção da sustentabilidade no planeta, a criação de um projeto de separação e reciclagem do lixo na escola é, também, uma excelente maneira de envolver diretamente os alunos com a comunidade e com cooperativas que trabalham com materiais reciclados.

Através da instalação de diferentes lixeiras — uma para cada tipo de lixo —, pode-se incentivar os alunos a realizarem a separação correta de todo o lixo gerado na escola. Dessa forma, também é possível organizar a entrega dos materiais reaproveitáveis para quem possa se beneficiar deles.

O ciclo de vida de cada tipo de lixo pode ser abordado e trabalhado com crianças nas mais diferentes faixas etárias. Isso acaba criando um senso de responsabilidade sobre todo o material que se descarta e o quanto ele impacta o meio ambiente. Com o tempo, ocorre o desenvolvimento de uma consciência ambiental mais profunda, que acarreta em melhores escolhas por parte dos jovens, como não utilizar materiais feitos de isopor, por exemplo.

2. Cultivo de horta orgânica

Criar um programa de cultivo de hortas orgânicas, mantidas pelos próprios alunos, além de ser bastante divertido, coloca as crianças em contato com a terra e permite que elas conheçam o ciclo de vida das plantas e o que é necessário para mantê-las saudáveis (luminosidade, água, sombra). Além disso, é possível abordar a questão do respeito aos ciclos sazonais dos alimentos e a importância de se ter uma alimentação saudável, com vegetais e frutas livres de agrotóxicos.

A produção das hortas pode ser destinada tanto para a elaboração de lanches e refeições servidos na própria escola como também para a doação a instituições e organizações que trabalham com pessoas carentes.

3. Plantio de árvores no entorno da escola

Fazer com que os alunos contribuam ativamente para deixar a escola e a comunidade onde está inserida mais verde, através do plantio de árvores, é outra excelente maneira de trabalhar a sustentabilidade na escola. Ensinar a diferença entre plantas nativas e invasoras, bem como os impactos do desmatamento de grandes áreas verdes, são outros aspectos relevantes que podem ser trabalhados com esse tipo de ação.

4. Ações voltadas à economia de água e energia elétrica

Na escola, vale a pena explicar às crianças  que o consumo consciente de água e energia elétrica é importante não apenas por questões financeiras, mas porque contribui ativamente para a manutenção da vida no planeta.

A criação de ações e projetos que instruam os alunos a economizarem esses recursos de maneira simples e aplicável, com iniciativas básicas, como apagar as luzes ao sair da sala de aula ou fechar bem as torneiras após utilizá-las, são capazes de criar um impacto considerável na rotina das crianças.

Como você já deve ter percebido, o desenvolvimento de ações de sustentabilidade na escola tem um papel fundamental na formação de cidadãos ambientalmente conscientes. Agora, que tal aprender 7 atividades de sustentabilidade que podem ser praticadas na escola e incentivar as crianças a colocarem a mão na massa?

Continue conosco e se mantenha bem informado!

Comentários

comentários