Preciso trabalhar, e agora? 4 alternativas para a creche que você precisa considerar

Preciso trabalhar, e agora? 4 alternativas para a creche que você precisa considerar

Conseguir conciliar a vida pessoal e o trabalho é um dos principais desafios das famílias modernas. E com a chegada de um filho, esse processo se torna ainda mais complicado. Afinal, como cuidar da criança e arrumar tempo para lidar com todas as demais obrigações do cotidiano? Pois se acha que esse obstáculo já é grande o suficiente, saiba que as dúvidas não acabam por aí. É preciso trabalhar após o término da licença-maternidade, certo? Mas você não se sente segura em deixar seu filho na creche? O que devo fazer nesse caso? Quais são as alternativas disponíveis?

De fato, tão importante quanto todas essas indagações também são os aspectos positivos e negativos de cada uma das possibilidades existentes. Por isso, no post de hoje, além de apresentarmos algumas soluções viáveis para seu dilema, abordaremos as principais vantagens e desvantagens de cada alternativa. Então acompanhe e tire suas próprias conclusões:

Alternância de mães

Conhecida como rodízio de mães, essa iniciativa ainda é relativamente nova no Brasil. Nesse modelo, várias mães que se encontram na mesma situação se unem, optando por elaborar uma escala de forma que, em cada semana, uma delas se torna responsável por todas as crianças. Realizando reuniões periódicas e se comunicando constantemente por e-mails e mensagens, elas estabelecem o melhor método para cuidar dos pequenos.

Divisão de trabalho

Essa é a parte mais vantajosa da proposta: não deixa ninguém sobrecarregado. Estar em contato com pessoas que vivenciam as mesmas circunstâncias, possibilitando o compartilhamento de ideias, anseios e dúvidas, também é um ponto extremamente positivo do rodízio de mães.

Falta de experiência

Na prática, cuidar de uma criança só já é bem difícil. Imagine então lidar com um grupo! Por isso, por mais incrível que a proposta pareça ser, a inexperiência acaba sendo um aspecto que pesa negativamente. Afinal de contas, existem profissionais especializados que certamente serão mais capacitados para auxiliar na tarefa.

Contratação de babá

Prática antiga no Brasil, a contratação de babás continua sendo uma alternativa viável, apesar de cara. Acompanhando seu filho quase em tempo integral, essa profissional cuida de atividades básicas da rotina da criança. Mas por mais que boas babás possam levar os pais aos céus, a escolha errada pode ter um efeito adverso, resultando em uma experiência simplesmente desastrosa. Para acertar, estabeleça um processo de seleção criterioso, buscando conhecer detalhadamente o perfil da candidata ou do candidato. E nem é preciso dizer que, nesse caso, indicações são mais que bem-vindas, não é verdade?

Horário

A flexibilidade do horário possivelmente é um dos fatores mais vantajosos dessa opção. Isso porque, com vidas tumultuadas, os pais não costumam ter rotinas rígidas. Assim, podem chegar em casa em momentos distintos sem se preocupar, pois terão a garantia de que a criança está em boa companhia. A possibilidade de combinar horários alternativos também merece destaque. Solicitar que a babá trabalhe na parte da noite e, em contrapartida, disponibilizar a manhã de folga, por exemplo, passa a ser uma realidade. Com um diálogo aberto e franco, tudo pode ser negociado, desde que seja benéfico para ambas as partes.

Insegurança

Infelizmente, a mídia já repercutiu alguns casos marcantes de maus tratos de babás com crianças que aterrorizaram muitas famílias. Surgiu aí a pergunta: abrir sua casa e deixar a pessoa que mais ama na responsabilidade de um desconhecido realmente vale a pena? É preciso realmente pensar nessa questão antes de tomar qualquer decisão.

Preço

Manter uma babá em casa tem um custo bem elevado. Com benefícios específicos, como auxílio para transporte e alimentação, férias, uniformes, horas extras, plano de saúde e 13º salário, uma certeza sobressai: financeiramente, essa não é a melhor opção. Além do mais, existem outras alternativas que apresentam um custo-benefício mais vantajoso.

Confiança em parentes

Não é raro se deparar com situações em que os familiares assumem a responsabilidade de cuidar dos filhos de algum parente. Vale atribuir a função a avós, tios ou primos: o importante é que a pessoa seja de sua inteira confiança.

Confiabilidade

Não poderia estar em mãos melhores: esse costuma ser o pensamento dos pais que optam por pedir ajuda para a família (sobretudo para as avós, que dificilmente recusam a tarefa). De fato, saber que os filhos estão sendo cuidados por quem também o criou é reconfortante. O carinho, a atenção e o amor com que exercerão a tarefa são incomparáveis. Nesse caso, assim como você, seu filho terá acesso a valores e princípios corretos, provavelmente se tornando um cidadão respeitável e de boa índole.

Interferência

Mas atenção: nem só de benefícios consiste essa opção. Você já parou para pensar sobre as consequências dessa alternativa? Então, vamos lá: deixar os filhos com a família proporcionará uma liberdade exacerbada dos parentes em sua criação. Como eles serão os responsáveis, pelo menos em determinados períodos, por cuidar da criança, talvez se sintam à vontade demais para dar opiniões e sugestões sobre a educação que dá.

Para exemplificar: enquanto mãe, você acredita que a conversa é a solução mais adequada para lidar com insubordinação e brigas. Já o familiar que a auxilia no cuidado pensa que o castigo é a melhor estratégia para coibir o comportamento inapropriado. Diante dessa divergência de pensamento, o resultado pode não ser tão amistoso quanto o desejado, pois a incompatibilidade de ideias falará mais alto.

Matrícula na escola integral

Imagine um lugar completamente estruturado para atender seu filho, que conte com profissionais especializados, material didático adequado à idade das crianças e atividades extracurriculares enriquecedoras. É assim que as escolas integrais se apresentam no mercado acadêmico. Muito bem vista pelos pais, essa modalidade de ensino se encarrega de todos os detalhes para agradar quem acredita na importância de alternar atividades de lazer e recriação com momentos de conhecimento. Então, se é preciso trabalhar, você pode ir tranquilamente ao escolher o ensino integral. Veja:

Segurança, cuidado e ensino

Como alguns pais costumam dizer: não há dinheiro no mundo que pague a segurança dos filhos. Acrescente ainda nessa frase os substantivos diversão e aprendizado, juntamente com a palavra segurança. Agora sim chegamos um pouco mais próximo da realidade da escola integral! Esse modelo preza, acima de tudo, pelo zelo, bem-estar e cuidado da criança, fatores que têm destacado tais instituições no mercado. Atrelando tudo isso a um ensino primoroso, a escola integral se mostra cada vez mais como uma das melhores alternativas à creche.

Habilidades cognitivas e sociais

Com uma equipe devidamente treinada, essas escolas estão aptas a atender todas as necessidades dos pequenos. Por meio de um planejamento didático, elaborado de acordo com a faixa etária dos alunos, são desenvolvidas atividades que estimulam as habilidades cognitivas e de interação social. Brincadeiras em grupos, atividades artísticas e esportes são algumas das iniciativas complementares acrescentadas à proposta pedagógica.

Impossibilidade de manter contato

Não poder ver constantemente o filho é um dos únicos empecilhos da escola integral, que normalmente contempla dois turnos: matutino e vespertino. Mas é preciso se lembrar que esse cuidado é para o bem da própria criança. Além do mais, à noite, você terá sua companhia exclusiva, podendo saber das inúmeras novidades trazidas por um dia cheio de aventuras.

Como você pôde ver aqui, são várias as opções disponíveis antes de considerar a hipótese da creche. Portanto, para realmente acertar na escolha, analise prós e contras das alternativas, verificando a que mais se encaixa no perfil do seu filho e também à sua rotina. Já deu para ter uma ideia?

Após essa avaliação criteriosa, conseguiu definir o melhor para sua família? Quais vantagens da escola integral chamaram mais sua atenção? Comente e compartilhe suas impressões conosco! E aproveite para conferir como preparar o filho para o primeiro dia de aula!