O que meus filhos podem fazer fora do período escolar?

O que meus filhos podem fazer fora do período escolar?

Escolher uma escola de qualidade para garantir a educação dos filhos já não é tarefa fácil, certo? Mas ainda mais difícil que isso talvez seja cuidar do horário em que eles não estão na instituição de ensino! Principalmente no caso de pais que, por trabalharem em horário integral, não têm disponibilidade para organizar pessoalmente a rotina dos filhos, a preocupação com o que eles fazem fora do período escolar é grande. E se a escolha depender da criança, seu tempo livre quase sempre será ocupado com jogos digitais e programas de televisão que não necessariamente contribuem para seu desenvolvimento.

Pensando nisso, resolvemos dividir com você, no post de hoje, algumas ideias de atividades produtivas e não por isso menos divertidas que você pode programar para pequenos (e grandinhos) depois ou antes das aulas, assim como nos finais de semana. Curioso? Então confira:

Fazer arte

Caso não tenha nenhuma alternativa para se entreter fora da escola, é bem possível que seu filho acabe fazendo arte no sentido negativo da expressão. Nossa proposta, no entanto, é proporcionar um espaço que o permita liberar o artista que existe nele enquanto não está em aula. Além de distrair a criança (ou mesmo o adolescente), pintar, desenhar e fazer outros trabalhos manuais contribui para desenvolver sua coordenação motora e atiçar sua criatividade, além de despertar sua atenção, sua noção de espaço e até sua capacidade de reflexão.

Para isso, você pode matricular o filho em aulas de arte ou simplesmente providenciar os materiais e o ambiente necessário para que ele se envolva em atividades artísticas em casa mesmo. Pode ser preciso dar uma orientação inicial para motivar a criança a se engajar com a atividade, assim como é recomendável estabelecer regras até para ajudá-la a descobrir aquele universo. Depois disso, o mais provável é que o pequeno consiga continuar se divertindo sozinho por bastante tempo!

Ler ou ouvir histórias

Outra atividade extremamente benéfica para crianças e adolescentes é a leitura. E existem diversas técnicas para que os pais ajudem seus filhos a criar o hábito de ler. Contar com uma pequena coletânea de literatura infantojuvenil em casa e apresentar a biblioteca local à criança ajudam a dar opções para adentrar o universo literário. Além disso, promover alguma forma de interação a partir dos livros (seja por meio da narração pelos pais ou de clubes do livro entre os amigos) também é importante para incentivar a atividade.

Ajudar nas tarefas domésticas

Não é incomum que quando pais e filhos finalmente se encontram juntos em casa, o relacionamento seja prejudicado pelos afazeres domésticos que os pais têm que priorizar. Porém, essa situação pode mudar da água para o vinho quando, no lugar de adiar a atenção aos filhos para cuidar das tarefas de casa, os pais incluem as crianças nessas atividades, transformando o dever em um momento de diversão em família.

Assim, a ida ao supermercado pode virar um jogo em que vence quem conseguir completar sua lista de compras primeiro ou economizar mais, por exemplo. Da mesma forma, a preparação do jantar pode contar com a ajuda da criança. Quem sabe assim ela não começa a se interessar pela culinária? E até mesmo a faxina pode se transformar em uma missão que precisa da colaboração de todos para ser cumprida!

Quando aprendem a lidar desde cedo com esses afazeres, as crianças entendem a necessidade de ajudar os pais a cuidar da casa. Assim, quando ficam mais velhas, podem assumir a responsabilidade de algumas dessas tarefas para si sem maiores problemas.

Assistir a programas educativos

Geralmente, um dos maiores desafio dos pais se resume a tirar os filhos da frente da telinha. Mas a verdade é que, quando assistida com moderação e de preferência sob a supervisão de um adulto, a televisão pode sim contribuir para o crescimento da criança.

Aproveite dias de chuva e momentos em que o sofá parece mais convidativo que o ar livre para deixar que seu filho assista a seus programas prediletos e, também, a vídeos educativos. Apesar de precisar de um limite para que a criança não caia na tentação de passar todo o tempo fora do período escolar grudada na TV, essa atividade não precisa ser excluída da rotina.

Jogar videogames

Outra palavra bastante temida no vocabulário de pais e mães é o videogame. Contudo, assim como no caso da televisão, a chave aqui tem muito mais a ver com moderação do que com proibição. Sabia que os jogos eletrônicos podem trazer diversos benefícios para o desenvolvimento da criança? Aí entram o raciocínio lógico, a agilidade e a capacidade de trabalhar em equipe, por exemplo, habilidades essenciais para o futuro.

Longe de recusar o uso do computador ou dos consoles em casa, portanto, os pais podem até mesmo estimulá-lo, desde que estabeleçam limites de tempo diário e controlem a classificação indicativa dos games escolhidos pelos filhos.

Praticar atividades físicas

Essencial no desenvolvimento motor da criança, na manutenção da saúde para a prevenção da obesidade e mesmo no aprendizado da convivência social, a prática de atividades físicas deve fazer parte da rotina dos seus filhos fora da escola. E isso pode ser feito tanto com aulinhas de esportes como com brincadeiras de esconde-esconde e pega-pega com os amigos.

Além de matricular os filhos em algum curso regular (respeitando suas preferências e seus interesses), os pais também podem promover encontros semanais com os colegas ao ar livre e estimular o exercício nos finais de semana, em caminhadas, passeios e outras atividades que podem ser feitas com pais e amigos.

Participar de oficinas

As atividades extraclasse oferecidas em instituições especializadas ou ainda pela própria escola do seu filho podem ser uma excelente alternativa para garantir que ele se envolva em ocupações saudáveis e produtivas quando não estiver em classe.

Os clubes de esportes, as aulas de idiomas e até de teatro ou musicalização, por exemplo, podem ser tão divertidas quanto brincar no computador. Isso sem contar que promovem mais aprendizado, podem gerar amizades com colegas e professores e despertar um interesse especial na criança, que guiará suas futuras escolhas profissionais e até seus hobbies.

Descansar

Por fim, vale lembrar que por mais que as atividades propostas fora do período escolar sejam divertidas e estimulantes, seu filho também precisa de descanso para continuar aprendendo e se desenvolvendo plenamente. Sendo assim, não deixe de respeitar seu sono e evite pressioná-lo demais com um excesso de atividades que demandem concentração depois da escola. Momentos de ócio e entretenimento puro também são importantes para crescer!

Gostou das nossas sugestões de atividades que seus filhos podem praticar depois da aula? Então que tal ler também nosso post sobre 8 vantagens da educação em período integral?