Fazendo arte para aprender: como as artes auxiliam no desenvolvimento infantil

Fazendo arte para aprender: como as artes auxiliam no desenvolvimento infantil

Desenhar, colorir, pintar, modelar com massinhas e argila ou simplesmente rabiscar uma folha em branco: se essas brincadeiras são só pura diversão para o seu filho, saiba que elas estão contribuindo bem mais do que parecem para seu crescimento.

Muito além de serem um jeito de permitir que a meninada solte a criatividade e, ao mesmo tempo, dê um tempinho de paz para os pais, as atividades artísticas têm um papel fundamental no desenvolvimento de diversas habilidades nas crianças, devendo ser estimuladas desde a infância.

Pensando nisso, no post de hoje vamos mostrar a você a importância da arte para aprender, listando 8 benefícios que seu filho pode obter ao pintar e desenhar, aprender a tocar um instrumento, dançar, fantasiar-se para brincar de teatro ou até cantar desde pequenos. Acompanhe-nos e entenda por que oferecer uma formação artística às crianças:  

Coordenação motora fina e grossa

O desenvolvimento da coordenação motora começa já nos recém-nascidos, quando eles brincam de colocar um mordedor na boca ou apertam um bichinho de pelúcia, por exemplo. Pouco a pouco, o bebê vai adquirindo mais força nas mãos e nos dedos, e logo ele poderá participar de brincadeiras que exigem maior domínio motor, como desenhar ou modelar.

Com a prática, a criança vai refinando essas habilidades e pode passar a fazer coisas cada vez mais complexas: em pouco tempo, elas conseguem fazer traços mais firmes com o lápis no papel e até tocar as teclas de um piano ou os acordes de um violão.

Mas além de permitir que façam mais arte — aprendendo a pintar ou tocar um instrumento, por exemplo —, essa capacidade será de grande ajuda em um dos aprendizados mais importantes da infância: a escrita. Crianças que já estão familiarizadas com o lápis e o papel certamente aprenderão mais rápido a formar suas primeiras letras.

Noções de espaço e profundidade

A compreensão da geometria especial — importante na prática de esportes, no desenvolvimento motor e, mais tarde, até mesmo no aprendizado de Matemática e Física — é adquirida aos poucos pelas crianças, mas as artes plásticas podem contribuir enormemente para acelerar esse processo.

Observando e produzindo pinturas, desenhos, esculturas e fotografias, os pequenos vão entendendo naturalmente o funcionamento do mundo físico e sua relação com o que eles veem com os olhos e sentem com as mãos.

Criatividade e imaginação

Mesmo aquilo que, para os adultos, parece não passar de um rabisco no papel, uma forma abstrata ou uma melodia sem sentido não é uma construção insignificante para a criança.

Pelo contrário, quando fazem arte, os pequenos estão criando pequenas narrativas e exercitando intensamente a imaginação, o que é essencial em seu desenvolvimento cognitivo e intelectual: são os primeiros passos em direção ao pensamento abstrato.

Senso crítico e estético

Talvez você já tenha ouvido dizer que o cérebro de uma criança em crescimento é como uma esponja, já que absorve conhecimentos à sua volta com muito mais facilidade que um adulto. Pois por isso mesmo, a exposição dos pequenos à arte é a melhor maneira de fazer com que adquiram naturalmente noções de estética e, inclusive, desenvolvam seu senso crítico.

Um adolescente acostumado a ver e refletir sobre a arte desde a infância conseguirá opinar sobre uma obra com muito mais espontaneidade do que outro que teve menos contato com objetos artísticos e, por esse motivo, sente-se menos seguro para pensar “fora da caixa”.

Capacidade de concentração

Você provavelmente já ouviu falar nos livros de colorir para adultos, mas sabia que além da diversão, esses livrinhos têm a função de melhorar nosso foco e concentração? Pois nas crianças, atividades como essa têm um efeito bastante similar.

Assim, quando os pequenos passam horas trabalhando em um projeto manual ou mesmo admirando uma figura em um livro ou ouvindo uma música, eles também estão aumentando sua capacidade de se concentrar.

Perseverança e dedicação

Nem sempre os pequenos ficam satisfeitos com suas produções artísticas. Em outros momentos, é preciso passar horas e até dias trabalhando no mesmo projeto até que ele seja concluído. Por vezes, eles têm uma ideia tão mirabolante que precisam da ajuda de um adulto para concretizá-la.

Em todos esses casos, é possível usar a arte para aprender a lidar com erros, realizar tomadas de decisão e enfrentar desafios que exigem muita garra, não é verdade?

Trabalho em equipe

Muitas atividades artísticas exigem que se trabalhe com um ou vários colegas. Pode ser no coral da escola, na peça de teatro de final de ano, em um mural pintado por toda a turma ou na declamação de uma poesia muito longa: a arte também poderá ajudar os pequenos a trabalhar em equipe e valorizar seus talentos individuais.

Além de dividir as tarefas de um projeto coletivo a fim de aproveitar o que cada um faz de melhor, essas atividades também permitem que uma criança aprenda com a outra, colaborando entre si para o sucesso da empreitada como um todo.

Elevação da autoestima

Quando uma criança produz algo — de um desenho a uma sinfonia musical —, isso é motivo de orgulho não apenas para os pais, mas também para ela mesma. E justamente por isso, a arte ajuda os pequenos a se valorizar, contribuindo para aumentar sua autoestima.

Outro ponto importante, porém, é o fato de que a arte pode ainda servir como via de escape para as tensões e os medos, permitindo que a criança coloque ideias negativas sob perspectiva e, assim, aprenda a lidar com elas sem traumas.

É o que acontece quando os pequenos desenham o bicho-papão ou contam uma história sobre algo que os deixa tristes, por exemplo. A partir de atividades como essas, pode-se aproveitar a arte para aprender e desenvolver a inteligência emocional!

Por fim, vale ressaltar que além de auxiliar no crescimento e amadurecimento das crianças de várias maneiras, promover seu contato com a arte também não deixa de ser uma forma de abrir espaço para que seu filho adquira interesses pessoais e, inclusive, compartilhe das paixões dos pais.

Já pensou em deixar a formação artística do seu filho por conta da escola? Então o que acha de ler também nosso post sobre as vantagens da escola ampliada e em período integral? Essa pode ser a melhor alternativa para aliar artes e educação!

 

Comentários

comentários