O que estudar para o vestibular: confira 5 dicas de atualidades

O que estudar para o vestibular: confira 5 dicas de atualidades

Para a maioria dos estudantes, o ENEM e o vestibular são momentos estressantes. Afinal, é nessa hora que todo o período de preparação será colocado à prova nos exames. Em meio às diversas disciplinas, exercícios e revisões, muitos se perguntam sobre como, exatamente, se preparar.

O que estudar para o vestibular? É sabido que, além de todas as matérias regulamentares, os acontecimentos recentes que são pauta mundo afora também podem ser abordados na prova.  Por isso, é importante estar atualizado sobre eles.

Então, nesse sentido, o que exatamente seu filho deve estudar para o vestibular? Para ajudá-lo da melhor forma possível, confira agora mesmo os temas que selecionamos!

O que é avaliado na redação do ENEM?

Antes de mais nada, vale lembrar que a redação costuma ser primordial para um bom desempenho final nos vestibulares e no ENEM, que é hoje a principal forma de acesso a muitas universidades do Brasil.

Nesse caso, por suas particularidades, é importante saber quais são as competências avaliadas na redação do ENEM. Já imaginou se seu filho estuda tudo direitinho, mas deixa passar justamente os critérios avaliados nessa prova que compõe boa parte da nota final? Saiba o que ele precisa fazer para tirar uma boa nota na redação do ENEM:

  • demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;

  • compreender a proposta de redação e aplicar conhecimentos multidisciplinares para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais de um texto argumentativo, escrito em prosa;

  • selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, opiniões, fatos e argumentos em defesa de um ponto de vista;

  • demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos requeridos para a construção dos argumentos;

  • elaborar uma proposta de intervenção para o tema abordado, sempre respeitando os direitos humanos.

O último ponto foi, inclusive, motivo de polêmica em 2017, quando o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) propôs no edital que candidatos que desrespeitassem os direitos humanos teriam a sua redação automaticamente zerada. A decisão foi parar na justiça e o Supremo Tribunal Federal (STF), o qual derrubou a normativa.

Entretanto, vale continuar atento a esse aspecto, já que essa postura pode tirar até 200 pontos do candidato.

Como seu filho deve se posicionar?

Ainda em relação à redação, a verdade é que o estudante nem sempre precisa se posicionar contra ou a favor de qualquer que seja o tema social proposto na redação.

O que os avaliadores querem ver é a discussão, analisando não só a escrita como também a capacidade do candidato em apresentar seus conhecimentos e argumentos para defender o ponto escolhido — caso o estudante opte por fazê-lo.

Por isso é que a leitura de livros, jornais e revistas é tão fundamental para que o estudante se saia bem.

Em 2015, o tema de redação do ENEM causou polêmica ao discutir a violência contra a mulher e a igualdade de gênero. A prova foi taxada nas redes sociais como um veículo de ideologias políticas, o que acabou culminando na discussão sobre os direitos humanos que, como mencionamos, foi parar na justiça em 2017.

Mas vale refletir: será que a igualdade de direitos é realmente um tema restrito a um pensamento político? Por isso, é tão importante que o aluno desenvolva a capacidade de se colocar no lugar do outro, enxergando as questões com a mente aberta.

Afinal de contas, não se esqueça que qualquer posicionamento que infrinja os direitos humanos pode prejudicar o candidato no processo seletivo.

Para a prova de redação também é fundamental que seu filho esteja atento às atualidades. Afinal, o tema central abordado na redação geralmente é um assunto que esteja, de alguma forma, dominando o noticiário e as pautas de discussão.

Que atualidades estudar para o vestibular e o ENEM?

Mas não é só a redação que requer conhecimentos atualizados, viu? Cada vez mais, as provas de exames nacionais procuram abordar questões mundiais recentes, muitas vezes, fazendo conexões com as disciplinas regulamentares. Disciplinas como história e geografia abordam constantemente esses temas.

Mas, com a interdisciplinaridade cada vez mais presente nesse tipo de provas, atualidades podem cair em qualquer matéria, inclusive, nas de ciências exatas. Por isso é que seu filho não pode ficar parado no tempo! Que tal conferir agora mesmo o que estudar para o vestibular de 2018 e ajudá-lo a entender o que está envolvido? Veja!

1. Crise política no Brasil: as reformas política, trabalhista e da previdência

É evidente que o Brasil está sofrendo uma crise política que traz instabilidade não somente para o sistema político, mas também para a economia do país. O impeachment sofrido pela presidente Dilma Rousseff, o segundo após a redemocratização do país, demonstra a fragilidade de nossa democracia ainda recente.

Além disso, a Operação Lava-Jato tem denunciado inúmeras figuras importantes do cenário político, desde ministros e deputados até presidentes da república. Nos esquemas de corrupção relatados, as grandes empresas faziam pagamento de propina para os políticos em troca de favorecimento.

Nesse caso, é importante que o estudante esteja atento e saiba como funciona as relações entre o mercado e os 3 poderes da república: executivo, legislativo e judiciário. Um tema que pode surgir aqui é a reforma política, como forma de modificar essas relações e tentar diminuir a corrupção.

Outras duas reformas que estão bastante em voga são as trabalhista e da previdência. Ambas mexem nos direitos e deveres dos trabalhadores e têm causado bastante polêmica, sendo, inclusive, tema de campanhas publicitárias do governo, que busca aprovação para as reformas. É importante saber o que mudou e quais são as implicações dessas mudanças.

2. Febre amarela: uma nova epidemia no Brasil

A febre amarela, que parecia uma doença erradicada no país, voltou com força total no início de 2018. As mortes seguem aumentando e a Organização Mundial de Saúde vê um risco endêmico na doença, reforçando a necessidade de vacinação.

Assim, a febre amarela pode aparecer em vestibulares e no ENEM de forma direta ou indireta. As provas podem tratar de doenças erradicadas que voltaram a se tornar epidemias, utilizando a febre amarela como exemplo, assim como podem aparecer nas questões de biologia ou, até mesmo, de química ou matemática, em perguntas falando sobre a vacina.

Nesse caso, pode-se tratar da questão da vacina fracionada ou inteira, que tem causado dúvida em muitas pessoas. A depender de como o quadro vai evoluir nos próximos meses, a febre amarela pode até chegar a ser tema da redação ou aparecer em vários momentos da prova.

3. A tensão entre Coreia do Norte e Estados Unidos

Uma nova tensão tem emergido na geopolítica mundial. Trata-se da disputa entre a Coreia do Norte, a nação mais fechada do planeta, e os Estados Unidos.

O pequeno país do nordeste asiático, liderado pelo ditador Kim Jong-un, preocupa cada vez mais o mundo, já que vem tomando cada vez mais medidas avessas à diplomacia, como os investimentos em mísseis e armas nucleares.

A Coreia do Norte, inclusive, tem feito testes frequentes dos seus mísseis, o que tem incomodado a comunidade internacional, especialmente os norte-americanos.

Também não pode-se dizer que o Presidente Donald Trump é um grande amante da diplomacia. O republicano já deu inúmeras declarações que mostram que ele está disposto, se preciso, a entrar em guerra com a Coreia do Norte, além de promover medidas como sanções e a inclusão do país na lista de países financiadores do terrorismo.

Um conflito desse tamanho entre duas potências militares é muito perigoso e pode ser o estopim para uma guerra de proporções mundiais. É importante estar atento a essas questões, já que a tensão continua aumentando e promete durar um bom tempo.

4. Privacidade na internet e neutralidade da rede

Com o crescimento de acesso à internet, as questões polêmicas sobre a rede são cada vez mais urgentes de serem debatidas. Dois desses temas são a privacidade na internet e a neutralidade da rede. Portanto, são boas apostas sobre o que estudar para o vestibular.

O Marco Civil da Internet, sancionado em 2014, determina o direito à inviolabilidade da intimidade e da vida privada e também a neutralidade da rede, que garante que a rede deve ser igual para todos. O usuário paga pela velocidade contratada, não importando qual tipo de conteúdo vai ser acessado.

A lei pode ser de 2014, mas o assunto não é velho, por isso vale a atenção. Cada vez mais as empresas têm utilizado dados coletados na navegação dos usuários para fazer publicidade online, direcionando anúncios, tudo permitido pelos termos de uso, que grande parte das pessoas aceitam, sem sequer ler.

Além disso, também estão aumentando os casos em que a justiça brasileira bloqueia aplicativos, como o WhatsApp, com a justificativa de que a empresa não forneceu dados que poderiam auxiliar em investigações. Aqui, a discussão sobre privacidade surge com força.

Afinal, com os processos correndo em segredo de justiça, é difícil comprovar a necessidade das mensagens trocadas para a resolução do caso, o que pode abrir um precedente para ordens judiciais que exijam a liberação de conversas que não necessariamente auxiliam nos casos, violando o princípio da privacidade.

É muito importante que seu filho esteja atento a isso e seja capaz de formular argumentos para defender ambos os lados. Vale estudar essa questão!

5. Bitcoins: a moeda do futuro?

Você e seu filho, com certeza, já ouviram falar em bitcoin. Mas, se nunca deram muita atenção ao assunto, está na hora de correr atrás do prejuízo. Isso, porque muito tem se falado dela. Em 2017, o valor da moeda aumentou muito, valorizando 1400% e atingindo a maior cotação desde que foi lançada: 19,3 mil dólares.

É importante saber que a moeda não é física, mas sim virtual, saber como ela é produzida e buscar conhecer as causas dessa explosão e valorização do bitcoin. Mas, como quase todos os temas de atualidades citados aqui em nosso texto, os bitcoins também podem ser polêmicos. São vários riscos envolvidos, inclusive, no que se refere à segurança, já que as moedas são criptografadas.

Portanto, mesmo que vocês não tenham interesse em investir em bitcoins, vale a pena saber tudo sobre a moeda. Se não der lucro, pelo menos pode garantir alguns acertos a mais no vestibular.

Além das atualidades, o que estudar?

Ao ficar atento às atualidades, o seu filho já sairá na frente dos concorrentes no que se refere à preparação para os exames. Mas, além disso, o que estudar para o vestibular e o ENEM?

A seguir, listamos alguns dos conteúdos que são mais cobrados nos vestibulares do país, separados por matéria. Eles podem guiar o seu filho na preparação para as provas. Acompanhe!

Português e Literatura

  • compreensão e interpretação de textos verbais e visuais;
  • domínio da língua padrão e de recursos linguísticos;
  • figuras de linguagem;
  • tempos verbais;
  • classes de palavras;
  • semântica;
  • romantismo, realismo e modernismo e seus principais autores.

Inglês

  • compreensão e interpretação de textos;
  • gêneros textuais variados;
  • conjunções;
  • pronomes: pessoais, possessivos, relativos, indeterminados;
  • tempos verbais e conjugação;
  • sentenças condicionais.

Espanhol

  • compreensão e interpretação de textos;
  • regras de acentuação e pontuação;
  • artigos determinados e indeterminados;
  • substantivos e adjetivos;
  • pronomes: pessoais, de tratamento;
  • advérbios;
  • conectivos e locuções conjuntivas.

História

  • colonização mercantilista do Brasil;
  • período do Brasil colônia;
  • processo de independência brasileira;
  • segundo reinado;
  • república velha;
  • era vargas;
  • movimentos sociais no Brasil;
  • ditadura militar;
  • cultura e civilização medieval;
  • américa latina;
  • cultura e pensamento ocidental;
  • guerras mundiais;
  • guerra fria;
  • história africana.

Filosofia e Sociologia

  • leitura, compreensão e interpretação de texto;
  • estabelecimento de vínculo com a atualidade;
  • autores tradicionais como Platão, Sócrates e Aristóteles.
  • Geografia

  • globalização;
  • revoluções industriais;
  • países emergentes;
  • problemas ambientais;
  • problemas urbanos;
  • a sociedade brasileira;
  • cartografia;
  • fontes alternativas de energia;
  • agronegócio no Brasil;
  • migrações.

Matemática

  • porcentagem;
  • equações de primeiro e segundo grau;
  • teorema de pitágoras;
  • geometria: cálculo de área e volume;
  • progressões aritméticas e geométricas;
  • logaritmo;
  • trigonometria;
  • probabilidade;
  • operações com números complexos;
  • funções.

Química

  • substância pura e mistura;
  • ligações intermoleculares;
  • efeito estufa e chuva ácida;
  • estequiometria;
  • soluções;
  • cinética química;
  • equilíbrios químicos;
  • solubilidade;
  • radioatividade;
  • química orgânica.
  • Física

  • as 3 leis de Newton;
  • cinemática dos movimentos retilíneos;
  • movimento circular e uniforme;
  • movimento curvilíneo;
  • trabalho e energia;
  • calorimetria;
  • dilatação e contração térmica;
  • termodinâmica;
  • hidrostática;
  • reflexão e refração da luz;
  • estudo das ondas;
  • acústica;
  • campos elétricos e magnéticos.

Biologia

  • evolução biológica;
  • síntese de proteínas e metabolismo celular;
  • os processos de obtenção de energia;
  • estrutura das células eucarióticas;
  • processos de divisão celular;
  • leis gerais da hereditariedade;
  • embriologia animal;
  • principais grupos animais;
  • parasitoses humanas brasileiras;
  • grupos vegetais;
  • fisiologia vegetal;
  • dinâmica das populações e comunidades.

Com todas essas dicas, com certeza, o seu filho saberá o que estudar para o vestibular e poderá se preparar da melhor maneira possível para a prova. Com apoio da família, uma boa escola e muito estudo, o caminho para alcançar o sonho da aprovação é mais fácil e tranquilo.

Se você gostou deste texto e acha que ele pode ajudar outras mães ou, até mesmo, estudantes que estão se preparando para as provas, compartilhe este artigo em suas redes sociais. Eles também vão amar saber o que estudar para o vestibular!