Escola de período integral: como escolher a melhor?

Escola de período integral: como escolher a melhor?

Com o ritmo acelerado dos tempos modernos, muitos pais acabam precisando procurar por uma escola de período integral para seus filhos. Afinal de contas, deixar as crianças se divertindo e aprendendo juntamente pode ser uma opção bem melhor que deixá-los com uma babá, não concorda? Mas a escolha não é feita apenas por esse motivo! Quem procura pelas melhores alternativas para a educação dos pequenos considera não apenas o aprendizado formal, mas algo que agregue valor além disso. E é nesse contexto que a educação integral se encaixa perfeitamente!

Se você é um desses pais zelosos, mas está na dúvida sobre como escolher a melhor escola em período integral para seu filho, não se preocupe. Este post chegou para dar uma mãozinha! Hoje vamos falar um pouquinho sobre as propostas de educação integral, bem como daremos dicas valiosas para que consiga escolher a melhor opção para sua família. Curioso? Então confira!

O que é uma escola de período integral?

Nas escolas regulares, os alunos normalmente ficam apenas um turno (manhã ou tarde), seguindo o cronograma de aulas de acordo com a idade em que se encontram. Já uma escola de período integral oferece atividades para as crianças nos 2 turnos. Tais atividades extracurriculares costumam incluir aulas de esporte, artes (música, dança, teatro e coral), língua estrangeira e por aí vai. Matemática, português, história, geografia e outras disciplinas ficam para o turno regular. Mas nem todas as escolas de período integral fazem essa divisão tão certinha, viu? E é sobre elas que vamos falar agora!

Há diferentes modelos de instituição?

Por mais que, na prática, não existam modelos bem definidos de educação integral, vamos tentar mostrar 2 possíveis abordagens para esse tipo de ensino para que você analise qual se encaixa melhor com o que você deseja para seu filho. Na maior parte das escolas, o aluno segue o currículo regular em um turno, enquanto no outro participa das atividades extracurriculares. Mas também existem instituições em que o período integral é uma mistura de disciplinas regulares com outras atividades. Nesse caso, conceitos de matemática podem ser ensinados por meio de expressões artísticas, por exemplo.

De toda forma, não importa o modelo de escola que você efetivamente escolha, a educação em tempo integral deve levar em conta uma formação mais ampla do estudante, que vai além do ensino regular de conteúdos do currículo tradicional. É um ensino mais articulado e intersetorial. Por isso mesmo, se seu filho for adolescente, não vá pensando que escola de período integral prejudicará os estudos para o vestibular! Muito pelo contrário, como essa modalidade de ensino é mais abrangente, fará com que seu filho tenha uma visão mais ampla do mundo, o que é ótimo não só para resolver as questões com mais facilidade como para desenvolver mais confiança e senso de responsabilidade.

Como escolher uma escola de período integral?

Pense bem: de nada adianta deixar seu filho em período integral na escola se ele for ficar o tempo todo dentro de uma sala de aula. E essa não é uma péssima prática só porque o aprendizado será limitado, mas também porque o dia na escola tem que ser prazeroso para a criança! Para te ajudar na escolha da melhor escola para seu filho, vamos dar algumas dicas do que você deve levar em consideração na hora de tomar essa decisão tão importante. Veja só:

Reflita sobre suas próprias expectativas

Antes de sair por aí pesquisando várias escolas, você tem que ter em mente o que realmente espera delas. Quer uma alfabetização mais rápida ou prefere um processo mais lento? Quer mais foco nos esportes, nas artes ou em ambos? O uso da tecnologia é importante para você? O ensino de línguas e uma escola bilíngue são prioridade? Acredite: só de responder a essas perguntas você já pode ter ótimos insights, guiando-o rumo à opção ideal.

Procure conversar com outros pais

Conhecer a experiência de outros pais pode ser bastante útil no processo de escolha da escola certa para seu filho, seja simplesmente por compartilharem opiniões ou por darem indicações de escolas para você visitar, contando por quais instituições passaram antes de se definir. Por isso, uma conversa despretensiosa com vizinhos e amigos que tenham filhos que ficam na escola o dia todo ou mesmo com aqueles que estejam na mesma dúvida que você pode ser uma excelente ideia.

Leve em conta a localização da instituição

O ideal é escolher uma escola o mais próximo possível da sua casa. Afinal, será bastante cansativo para seu filho passar o dia todo na instituição de ensino e depois ainda ter que ficar horas do trânsito até chegar em casa. Lembre-se de que o objetivo da rotina integral não é cansar os alunos, mas sim favorecer um aprendizado amplo, bem como facilitar a vida dos pais que se desdobram entre trabalho e criação dos filhos.

Faça visitas às escolas

Durante as visitas, é importante conversar com alguns profissionais das escolas, principalmente com o coordenador ou o diretor. Pergunte sobre a proposta pedagógica da escola e como são feitas as avaliação dos alunos. Também é importante procurar saber como funciona a relação entre professores e alunos no dia a dia: se é hierárquica ou mais horizontal. Além do mais, faça perguntas sobre a rotina de atividades, os horários livres e o acompanhamento dos estudantes para avaliar se a proposta da escola está de acordo com o tipo de educação que deseja para seu filho.

Observe bem o espaço da escola

Esse é um ponto muito importante, afinal, você não quer que seu filho passe o dia em uma escola abarrotada de alunos por todos os lados, sem espaço suficiente para que se divirtam. Mas atenção: não é só o tamanho que você deve observar, ok? O espaço também tem que ser diversificado, com opções variadas de atividades e, de preferência, com áreas ao ar livre e, é claro, com locais próprios para o descanso dos alunos. Afinal, não é porque está na escola o dia todo que seu filho não pode descansar e relaxar um pouquinho!

Leve seu filho para conhecer

É importante que seu filho acompanhe todo o processo de escolha da escola para também participar dessa decisão. Assim como você, ele deve ficar por dentro da rotina, das atividades que poderá fazer, das regras e das avaliações. E você deve sim prestar bastante atenção à sua opinião e ao interesse que demostrar diante das visitas às instituições de ensino. A lógica é simples: se seu filho participar da escolha, a adaptação será muito mais tranquila, porque as afinidades já estarão estabelecidas.

Viu como fazer essa escolha não é assim tão difícil? Basta ficar atento, gastar um pouco a sola do sapato e pesar prós e contras! Pronto para começar a maratona? E para ficar por dentro de mais informações e novidades sobre o universo da educação, assine agora mesmo a nossa newsletter!

 

Comentários

comentários