Escola infantil bilíngue: 11 razões para matricular seu filho em uma

Escola de educação infantil bilíngue: 11 razões para matricular seu filho em uma

No mundo globalizado em que vivemos atualmente, as crianças são incentivadas a desenvolver diversas habilidades desde cedo, não é verdade? Nesse cenário, aprender novos idiomas se tornou requisito intrínseco à educação dos filhos. Mas quando é o momento certo para iniciar esse aprendizado?

Há quem diga que é preciso aguardar a alfabetização da língua materna, enquanto cientistas garantem que o momento ideal para iniciar a imersão da criança em um segundo idioma ocorre a partir dos 6 meses. Afinal, o cérebro dos bebês é muito mais treinado que o dos adultos para assimilar sons, absorver novidades e focar em tarefas que exijam memorização. Dessa forma, a criança perceberá gradativamente a diferença dos grupos fonéticos, assimilando ambos os idiomas. Mas atenção: isso não significa que pessoas mais velhas não consigam desenvolver essa habilidade, mas apenas que o processo será naturalmente mais lento.

Se você busca a escola ideal para a formação do seu filho, fique ligado, porque neste post descobrirá 11 ótimas razões para matricular seu filho em uma escola infantil bilíngue. Acompanhe agora mesmo o que essas escolas fazem de diferente das tradicionais e tome essa importante decisão o quanto antes!

Promovem o ensino de acordo com a faixa etária

Um adolescente que inicia os estudos uma nova língua terá que passar pelo vocabulário básico, o que pode soar um pouco monótono (talvez até infantil) para alguém que já passou da fase de alfabetização e de desbravamento de um mundo completamente novo. Por outro lado, a criança que aprende logo cedo possui a grande vantagem de ser educada de acordo com seu desenvolvimento. E a escola infantil bilíngue contextualiza o momento em que seu filho está com a metodologia que mais tem a ver com ele.

Mantêm constante contato com a língua

Em uma escola realmente voltada para o bilinguismo, todo o ambiente se torna propício para que mantenha o pleno contato com a língua — pelo menos durante a jornada estudantil. Dessa maneira, seu filho inevitavelmente agilizará o processo de assimilação de palavras e estruturas, além até de aprender até a distinguir culturas.

Permitem o desenvolvimento de outras habilidades

E o melhor é que nada impede que a criança que desenvolve essa habilidade tão fundamental nos dias de hoje também possa investir em outras competências igualmente importantes para seu futuro! Que sejam habilidades para a arte ou a tecnologia, passando pelos esportes e a Matemática: uma vez que se conhece diversas línguas, a capacidade de criação e criatividade de qualquer criança é potencializada, bem como sua percepção geral sobre o mundo.

Estimulam o senso crítico

Entrar em contato com novidades tão complexas como Fonética, Morfologia, Sintaxe e Semântica de uma nova língua estimula o desenvolvimento da perspicácia da criança para resolver problemas. Com isso, seu filho criará discernimento e será estimulado a observar o mundo de uma forma mais crítica, analisando os mais diversos ângulos. Logo, pais e professores já identificam outros talentos da criança. 

Exploram mais fontes de conhecimento

Se seu filho domina apenas a língua materna, terá uma fonte de conhecimento restrita ao longo de sua vida. Os livros que lerá, bem como as fontes de notícias sobre o mundo e as pesquisas no campo acadêmico e profissional serão limitados. Assim, o poder de competitividade em diversas áreas da vida será consideravelmente reduzido, já que pessoas bilíngues têm acesso a uma maior variedade de fontes de conhecimento.

Aguçam o desejo de viajar

Quanto mais cedo a criança começar a viajar pelo mundo, melhor para sua bagagem cultural. E se seu filho viaja e tem a oportunidade de conversar na língua local (ou em um idioma comum para várias comunidades, como o inglês), consegue desbravar o mundo com muito mais riqueza. É uma oportunidade que abrirá sua mente para viver outras culturas e aprender a respeitá-las, desenvolvendo-se cada vez mais como pessoa.

Ensinam sobre o respeito ao próximo

É mais que comprovado que crianças têm fácil aceitação em relação a outras crianças quando muito novinhas, independentemente de classe social, credo, cultura ou quaisquer possíveis desavenças. E aquelas que se envolvem com um outro idioma logo cedo acabam desenvolvendo a capacidade de aceitar o próximo ainda mais facilmente que aquelas que não tiveram contato com outra língua diferente da materna.

Incentivam a comunicação

Não só pelo fato de as crianças serem capazes de se comunicar com pessoas ao redor do mundo em outro idioma, mas a verdade é que uma escola infantil bilíngue estimula ainda mais o desenvolvimento de sua habilidade de se expressar — mesmo em sua língua materna. Isso acontece porque a criança é mais estimulada a conversar e treinar o que aprendeu. Torna-se, assim, naturalmente mais comunicativa, interage mais facilmente com as pessoas a seu redor e evolui gradativamente sua retórica.

Ensinam de forma simples e divertida

Depois de adulto, aprender uma nova língua pode se tornar um fardo. Enquanto criança, porém, tudo pode ser bem divertido! As crianças se encantam com novidades e adoram mostrar que aprenderam algo, o que facilita ainda mais a memorização. E nas escolas infantis bilíngues, os professores são treinados para explorar esse lado e facilitar a absorção do ensino nas crianças.

Criam oportunidades futuras

Pode ser muito cedo para pensar sobre qual profissão seu filho seguirá, mas independentemente da escolha, conhecer uma segunda língua abrirá oportunidades para empregos melhores, para fechar negócios ou até mesmo trabalhar no exterior. E graças à globalização, não é nem preciso sair do Brasil para exercer um cargo internacional! Para isso, porém, ser fluente em um segundo idioma é apenas o primeiro passo. É preciso ter também uma mente globalizada.

Fomentam o envolvimento familiar

Uma criança que aprende um novo idioma precisa colocá-lo em prática constantemente, certo? E nada melhor que ter o apoio e o incentivo dos pais para fazê-lo! Dividir e praticar qualquer novo conhecimento com a família nutre ótimos diálogos e estreita os laços entre pais e filhos. Além disso, incentiva os próprios pais a estudarem, caso não tenham domínio ou desconheçam o idioma que o filho está aprendendo.

Vale ressaltar que os benefícios listados aqui são perceptíveis em crianças que têm contínuo contato com a segunda língua e não naquelas que esporadicamente aprendem uma palavra ou outra em um novo idioma, ok? Pronto para proporcionar tudo isso (e muito mais) para seu filho? Então agora que já conhece as principais razões para matriculá-lo em uma escola infantil bilíngue, continue conosco e leia mais sobre o biletramento e quais são os benefícios do modelo escolar bilíngue!

 

Comentários

comentários