Escola bilíngue: por que meu filho precisa de uma?

Escola bilíngue: por que meu filho precisa de uma?

Quando o bebê junta duas sílabas e forma sua primeira palavra, os pais se derretem em encantamento, não é mesmo? Mas desde esse momento já devem ligar o sinal de alerta. Afinal de contas, movidas principalmente pela curiosidade de um mundo inteiro de descobertas, as crianças aprendem rápido demais, não tardando a formular suas primeiras frases completas. E é essa transformação a jato que leva muitos pais a pensarem na educação dos filhos com certa antecedência. Mas na busca pelo melhor modelo de ensino, será que a educação bilíngue é lembrada? Aprenda, neste post, por que seus filhos se beneficiariam enormemente dessa escolha!

O funcionamento da educação bilíngue

A importância de um segundo idioma tem sido cada vez mais difundida na cultura contemporânea, tanto no âmbito pessoal quanto no contexto profissional. Por isso, muitas pessoas já vêm aderindo aos benefícios de uma educação bilíngue, levando em conta principalmente que as facilidades de se aprender um novo idioma são muito maiores na infância. Mas como funciona a escola bilíngue, então, trazendo proficiência em outro idioma enquanto adapta as crianças ao aprendizado convencional?

Simples: para oferecer ensino de qualidade, as escolas bilíngues seguem a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, que determina a carga horária mínima, os dias letivos e outros parâmetros que se enquadram nas grades curriculares brasileiras. Isso significa que ao menos 3 horas são acrescentadas no cotidiano de uma escola bilíngue, motivo pelo qual a maioria dessas instituições funciona em regime integral ou semi-integral.

O ensino é enriquecedor e atual, realizado de forma a fazer com que as crianças aprendam por meio das línguas e não tenham aulas isoladas dos idiomas. Tanto por meio da fala quanto pela escrita, pela escuta e pela leitura, a escola bilíngue faz com que a aquisição aconteça em todos os lugares, facilitando assim a assimilação por parte dos alunos.

A importância da escola bilíngue

Quando ainda era considerada novidade, notava-se uma certa resistência direcionada à escola bilíngue por parte dos pais. E, entre as causas, residia a apreensão que sentiam ao imaginar que os filhos não aprenderiam nem o idioma materno e nem a outra língua. Hoje em dia, o mito foi completamente eliminado das instituições por um motivo bastante simples: nos primeiros anos de vida, as crianças absorvem uma quantidade enorme de novidades em uma velocidade simplesmente invejável. E isso se deve não só a peculiaridades biológicas do cérebro infantil, mas também aos contínuos estímulos que recebem nessa etapa da vida.

Dentre as implicações que levam a criançada a adquirir com mais facilidade um novo idioma sem interromper a assimilação do idioma materno se tem sua curiosidade natural. Assim, ao descobrirem que podem se expressar de diferentes maneiras e que existem outras palavras para significar um mesmo objeto ou até um sentimento, passam a realmente a se dedicar a esse aprendizado.

E um outro aspecto que também se beneficia do ensino de uma escola bilíngue desde cedo é a criatividade, já que ela, por si só, nasce de estímulos variados. No ambiente escolar, onde os estudantes são encorajados a descobrir esses estímulos, é perceptível o quanto desenvolvem o lado imaginativo logo nos primeiros dias de aula, perdurando durante toda a grade curricular.

As diferenças para uma escola de idiomas

O que torna a escola bilíngue tão atraente, se já existem tantas escolas de idiomas consolidadas no mercado, com metodologias que se atualizam ano a ano? Como já indicamos, existe uma gigantesca diferença entre ambos os métodos. Na escola de idiomas, os alunos aprendem as línguas com aulas tradicionais. Na escola bilíngue, porém, as aulas das disciplinas regulares são ministradas na segunda língua de comunicação, fazendo com que a criança vivencie, de maneira instintiva e interativa, significados no segundo idioma.

Portanto, ao matricular os filhos em uma escola bilíngue, os pais devem estar em busca do desenvolvimento infantil vivenciado em dois idiomas todo o tempo. Em uma escola de idiomas, por sua vez, a proposta é compreender como funciona o idioma, em um processo de aquisição mais lento. E não é que exista uma opção melhor ou pior, é preciso apenas focar nos objetivos buscados para os alunos nesses primeiros anos de suas vidas.

A metodologia usada na escola bilíngue

Com uma proposta diferenciada, um apelo de ensino extremamente benéfico às crianças e horários que proporcionam aos pais mais tranquilidade, a escola bilíngue já se mostra muito interessante em múltiplos níveis. No entanto, essa modalidade de ensino também tem se modernizado, buscando trazer a versatilidade dos dias atuais para dentro das instituições. É o caso, por exemplo, da desconstrução da fórmula convencional (com o professor falando e o aluno ouvindo) para a montagem de um cenário bem mais atual.

Além dos exercícios em sala, falados e interativos, o material didático da escola bilíngue também se ampara em plataformas multimídias, introduzindo músicas, filmes, jogos, sites e livros de literatura no dia a dia dos jovens. Com isso, o aprendizado passa a ser ainda mais fluido, divertido e natural, desvencilhando-se dos tradicionalismos educacionais já considerados por muitos como ultrapassados.

O professor à frente da sala de aula

Ao contrário do que muitos podem pensar, na educação bilíngue, os professores não precisam necessariamente ser estrangeiros. Mas a proficiência tanto no idioma materno como na segunda língua é exigida, afinal de contas, o meio de comunicação com as crianças é versátil e deve ser facilitado da melhor maneira possível para que haja efetividade na troca de informações. Nesse caso, pouco importa a nacionalidade. É importante, apenas, que os professores conheçam a fundo ambos os idiomas.

O ideal é que os pais estejam ao menos alguns anos à frente quando o assunto é a educação dos filhos. Assim, da primeira palavra ao primeiro passo, chegando à primeira escola, devem estar lá, prontos para planejar a etapa seguinte. Por isso, para quem deseja guiar a educação dos pequenos com o domínio de um segundo idioma logo nos primeiros estágios de vida, a escola bilíngue certamente é uma ótima escolha.

E agora que não existem mais tantos mistérios acerca da escola bilíngue, que tal saber um pouco mais sobre os principais desafios dessa educação? Aprofunde seus conhecimentos sobre o assunto e vá fazendo planos!