Entenda a importância da motivação infantil para a vida adulta

Entenda a importância da motivação infantil para a vida adulta

A motivação é uma característica intrínseca da espécie humana. Desde que nascemos é ela que nos impulsiona ao suprimento de nossas necessidades mais básicas como comida, descanso e afeto. Basta observar como um bebezinho recém-nascido agita os braços e chora com vontade quando está faminto ou querendo o colo de alguém, demonstrando que a motivação infantil é uma realidade incontestável.

Entretanto, os níveis de motivação que carregamos conosco na idade adulta são influenciados diretamente pela maneira como essa característica foi trabalhada (ou não) durante a nossa infância. É isso mesmo! Adultos altamente motivados e que correm atrás de seus objetivos de vida com gana e coragem certamente foram crianças estimuladas em sua capacidade de sentirem-se motivadas a encarar os desafios da vida.

Quer entender melhor a importância e a influência da motivação infantil para a vida adulta? Então não deixe de conferir o nosso post de hoje, pois é exatamente sobre esse assunto que ele trata. Vamos lá?

Mas afinal, como funciona o processo de motivação infantil?

A palavra motivação é composta pela junção de outras duas: motivo e ação. Ou seja, a motivação refere-se ao conjunto de motivos que nos impulsionam a agir e seguir em determinado caminho ou direção. Se esses “motivos” são suficientemente fortes, atuamos. Do contrário, acabamos ficando no mesmo lugar.

Não é à toa que a falta de motivação é um dos principais sintomas de depressão. Pessoas deprimidas não conseguem enxergar nenhum motivo para tomar atitudes cotidianas simples, como tomar banho, alimentar-se ou pentear os cabelos.

Durante o desenvolvimento infantil, pode-se notar a presença da motivação desde a mais tenra idade. Quem nunca se maravilhou com o esforço e o empenho do filhote quando está aprendendo a caminhar ou a comer sozinho, por exemplo?

Quando um pouco maiores, é possível perceber a motivação também nas brincadeiras, seja quando a criança está em grupo ou mesmo quando brinca sozinha. Os grandes níveis de curiosidade e criatividade que os pequenos apresentam nessa época da vida servem como grandes alavancas para a motivação. O mundo é um grande parque de diversões, com milhares de coisas a serem descobertas e percebidas e isso fascina e motiva as crianças.

Por fim, a motivação infantil pode ser notada no momento de adquirir novas competências sejam elas motoras, sociais ou relacionais. Quando os pequenos aprendem como relacionar-se com colegas e amigos, sua motivação é aumentada. O mesmo se pode dizer quando aprendem um novo esporte ou até mesmo uma dança ou técnica artística, por exemplo. O fato de aprender algo novo funciona como um gatilho de motivação para as crianças, que têm o seu desejo de empreender e melhorar o seu desempenho na nova atividade estimulados.

Entretanto, como já era de se esperar, o ambiente no qual a criança cresce possui uma influência extremamente significativa em seus níveis de motivação. Viver em um entorno estimulante, onde os pequenos possam perceber reforços externos, vindos de pais, familiares e educadores possibilita, e muito, o incentivo à motivação.

O nível de motivação infantil influencia na vida adulta?

Sim, e muito. De maneira geral, crianças que foram estimuladas a desenvolver a motivação durante sua infância tornam-se adultos também motivados, autoconfiantes e com excelente autoestima.

Por outro lado, a criança que não é ajudada na percepção de suas competências ou habilidades, bem como não recebe estímulos de busca de aperfeiçoamento e alcance de objetivos, pode vir a tornar-se um adulto ansioso, com autoestima abalada e que enxerga pouca possibilidade de melhora em suas características e habilidades.

Obviamente, o nível de motivação de um adulto não depende única e exclusivamente dos esforços de seus pais ou professores em estimular esse aspecto durante a infância. Como já citamos anteriormente, a capacidade de motivar-se é intrínseca e individual. Alguns possuem mais do que outros.

Entretanto, você como pai ou mãe, pode sim, fazer a sua parte, influenciando de maneira positiva os níveis de motivação infantil de seu filho. Entenda como no próximo tópico.

Como trabalhar adequadamente a motivação infantil?

Antes de descrevermos como os pais podem agir para trabalhar a motivação em seus filhos, um ponto deve ficar bastante claro: motivar, não é, de maneira nenhuma, bajular, acobertar erros ou fazer elogios falsos sobre determinado feito ou atitude de seu filho, ok?

Essas atitudes, além de não contribuírem em nada para a motivação infantil, ainda podem estimular características não tão positivas assim, como egoísmo, egocentrismo e incapacidade de lidar com dificuldades.

Entenda que é possível conciliar o desenvolvimento da motivação intrínseca (individual) do pequeno, fazendo com que ele mesmo enxergue suas conquistas e avanços, com o apoio extrínseco (o seu). Veja a seguir algumas dicas bastante valiosas e que podem lhe ajudar nesse tarefa:

  • Ao contrário do que se pode pensar, as crianças percebem (e entendem!) muito bem o seu entorno desde muito pequenas. Assim, cuidado com as mensagens que você envia. “Ele(a) não consegue fazer isso”, “Ele(a) não tem o dom para essa atividade” e outras frases do gênero contribuem para minar a motivação dos pequenos.
  • Por mais que seu filho demonstre um dom nato para determinada atividade ou esporte, jamais o obrigue a fazer algo que ele não quer. Deixe-o livre para explorar o mundo e fazer o que gosta. Isso o motivará muito mais, acredite.
  • Cuidado com as exigências exageradas! Às vezes, com a melhor das intenções, você pode acabar cobrando resultados muito acima da média de seu filho, e isso pode ter o efeito oposto ao desejado. Ele pode se sentir incapaz e com medo de decepcioná-lo.
  • Interesse-se  verdadeiramente pela vida de seu filho e por seus gostos e interesses. Faça perguntas, participe, dê sua opinião. Ele se sentirá muito motivado ao ver que você o está apoiando.
  • Elogie sempre, mas de maneira sincera, viu? Dizer que um desenho da criança é comparável a um Picasso não é a melhor maneira de estimular sua motivação (a não ser que seu filho seja realmente um verdadeiro prodígio da arte contemporânea).

Uma criança motivada, curiosa e com vontade de desbravar o mundo e tudo o que ele tem a oferecer, muito provavelmente será um adulto com essas mesmas características. Como você pôde perceber ao longo desse post, a motivação infantil é sim, extremamente importante para a vida adulta e você, como mãe ou pai, pode estimulá-la e trabalhá-la em seu filho desde cedo!

Você gostou desse artigo? Acha que ele foi útil para você? Então talvez você também se interesse em saber mais sobre como estimular a criatividade infantil, nesse outro artigo, publicado aqui no blog!

Comentários

comentários