Entenda a importância da família na educação integral

Entenda a importância da família na educação integral

Em dias cada vez mais competitivos e que exigem tanto dos indivíduos, a preocupação com a educação dos filhos surge mais e mais cedo. Muitas vezes, antes mesmo de engravidar, pais e mães já imaginam e idealizam o tipo de escola em que pretendem matricular seus pequenos. Entretanto, mesmo com a abundância de informações disponíveis atualmente, especialmente com a Internet e as redes sociais, ainda há muita gente que acredita que para proporcionar uma boa base educacional para as crianças e os adolescentes, basta escolher uma boa instituição e, de preferência, com ensino em tempo integral.

A seguir, vamos ver porque apenas isso não basta. Educação integral vai bem além de passar da manhã à tarde em sala de aula. A participação da família na educação é fundamental e faz tanta diferença na formação quanto a qualidade pedagógica da escola frequentada.

A relação de parceria deve ser maior do que a de prestação de serviço

Especialmente quando se tratam de escolas particulares, acaba sendo natural a existência de uma relação de prestação de serviços, com os pais agindo como clientes ciosos de seus direitos como contratantes das instituições. Embora esse aspecto da relação não possa ser negligenciado, a “contratação” de uma escola não implica a aplicação automática da máxima “o cliente tem sempre razão”.

É essencial que pais baixem a guarda e enxerguem os professores e funcionários da instituição escolhida para a educação formal dos filhos como parceiros, não como simples subordinados. Afinal, mais do que uma estrutura física, o que se está contratando é a expertise de profissionais com formação específica e conhecimentos importantes sobre formação seres humanos.

As instituições devem envolver a família na educação

Por outro lado, as escolas precisam fazer todos os esforços possíveis para passar e reforçar essa ideia de compartilhamento de responsabilidades. Comunicação e transparência são palavras-chaves na construção dessa relação de confiança. Para isso, é imprescindível manter um canal aberto de troca de informações tanto sobre o dia a dia quanto a respeito de excepcionalidades. Abrir as portas da escola periodicamente para os pais, com festas, reuniões e encontros informais, é uma boa maneira de integrá-los.  

A educação é um processo vivo e em permanente construção. Por isso, o ideal, do ponto de vista da educação integral, é que essa construção ocorra com a colaboração permanente não apenas de alunos, professores e profissionais de educação das escolas, mas também, e fundamentalmente, com a participação ativa dos pais e responsáveis. Apenas assim será possível proporcionar uma ligação entre o que acontece no âmbito escolar e a identidade, o contexto e a vida cotidiana dos alunos, que, dessa forma, viverão em aprendizado constante, independentemente de estarem em sala de aula.

As escolas e famílias que compartilham princípios trabalham melhor juntas

A melhor maneira de se garantir uma integração saudável entre família e escola é se certificar de que a instituição escolhida está de acordo com as crenças e os princípios familiares. É claro que sempre haverá diferenças nos detalhes, especialmente no convívio com outras crianças e famílias de origens e histórias distintas, mas o básico precisa ser respeitado.

Para pais que não abrem mão do contato dos filhos com a religião, uma escola laica certamente não suprirá esse anseio. Da mesma maneira, pais ateus ou agnósticos, que não admitam a inclusão de qualquer menção a religião em sala de aula, certamente terão problemas em escolas religiosas. Quando matriculamos nossos filhos em uma escola, e concordamos com o que ela nos oferece, cumprir as regras informadas não é uma opção. Elas até podem vir a ser questionadas no futuro, mas simplesmente ignorá-las ou descumpri-las não é uma mensagem que queiramos passar para nossas crianças.

Participar não significa interferir constantemente

Uma das maneiras mais eficazes de participação é demonstrar interesse pelas atividades curriculares e extracurriculares. Porém, como em tudo, a busca pelo equilíbrio é o objetivo dos pais no que diz respeito ao envolvimento na vida escolar dos filhos. Conversar sempre com as crianças sobre o que acontece em seu dia a dia, acompanhar atentamente as comunicações de professores e da direção e observar pessoalmente o ambiente de vivência delas, quando houver oportunidade, é muito importante para não deixar passarem aspectos relevantes do processo educacional.  

Entretanto, os pais também precisam preservar o espaço exclusivo de vivência dos filhos, deixando que questões que possam ser resolvidas apenas entre eles e a escola sejam assim resolvidas. O auxílio nas tarefas e no estudo também tem um limite. Existe uma grande diferença entre colaborar e tirar dúvidas e fazer o trabalho pelo aluno. Acredite: você não quer ser aquele pai que tira satisfação sobre toda nota baixa do filho ou briga com o coleguinha que não emprestou o brinquedo na hora do recreio.

A sintonia entre a escola e a família é muito importante nos momentos críticos

Se, no dia a dia, as pontes entre a casa e a escola têm um peso muito grande na busca pelos melhores resultados na educação das crianças e dos adolescentes, nos momentos mais marcantes do desenvolvimento dos alunos, a sintonia e a parceria se tornam ainda mais fundamentais. Mudanças de série, trocas de escola, a escolha da carreira ao final do Ensino Médio são alguns exemplos de marcos que devem ser observados atentamente. É aí que o envolvimento da família na educação se torna imprescindível.

Ninguém conhece melhor o aluno do que os pais, irmãos e familiares mais próximos, e certamente eles terão mais facilidade de identificar que algo não vai bem ou algum aspecto precisa de mais atenção. Da parte da escola, espera-se que tenha conhecimento do aluno para além do indivíduo que frequenta as aulas. Cada criança e adolescente tem sua própria história de vida, sua própria constituição familiar, dramas e vivências pessoais, e ter conhecimento disso aproxima os educadores das melhores condições de educá-la e prepará-la para uma vida adulta de sucesso.

Para saber mais sobre o assunto, baixe o e-book sobre mitos e verdades sobre a Escola Integral e entenda melhor como ela contribui para o desenvolvimento do seu filho. 

Comentários

comentários