Educação bilíngue: como contribui para o desenvolvimento da criança?

Educação bilíngue: como contribui para o desenvolvimento da criança?

Muitos pais e mães, ao fazerem escolhas quanto à educação de seus filhos, se perguntam: há mesmo a necessidade de matricular os pequenos em uma escola bilíngue? Não seria muito estímulo para pouca idade?

As dúvidas fazem parte, afinal qualquer decisão em relação ao desenvolvimento cognitivo das crianças afeta a vida da família como um todo. Mas é aí que damos a você a boa notícia: ao optar pela educação bilíngue, esse impacto é, sem dúvidas, positivo.

Investir em educação bilíngue para os pequenos é uma aposta certa. Os benefícios, que são muitos, podem ser percebidos tanto a curto prazo quanto a longo prazo, abrindo portas no futuro desses seres em formação.

Mas, afinal de contas, como a educação bilíngue contribui para o desenvolvimento da criança? Aqui, vamos responder a essa pergunta a partir de 6 benefícios proporcionados pela educação em dois idiomas. Vamos a elas?

Melhora a concentração das crianças

A Universidade de York, no Canadá, divulgou uma pesquisa constatando que as crianças bilíngues, ao chegarem à fase da alfabetização, não só compreendem melhor as estruturas de linguagem ali envolvidas como apresentam maior capacidade de concentração.

Isso acontece porque, desde o início do seu processo de estimulação e educação, a criança vai descobrindo que há mais de uma palavra para designar um mesmo objeto, ou seja, o esquema de representação é mais complexo. Um simples brinquedo tem nomes diferentes em cada língua, e essa mesma palavra, dentro do idioma, pode nomear outras coisas.

Essa dinâmica mais profunda envolvendo dois idiomas melhora a capacidade de abstração por parte da criança e amplia a sua atividade cerebral.

Além disso, falar duas línguas reforça as conexões entre as células nervosas, aumentando a reserva de neurônios em áreas da massa cinzenta envolvidas com a cognição. O mesmo processo favorece também o fluxo sanguíneo na região, fazendo com que essas crianças sejam menos propensas a doenças neurodegenerativas.

Potencializa a memória

Uma pesquisa realizada na Universidade de Granada, na Espanha, mostrou que o bilinguismo auxilia na memória e na capacidade de atenção. Os pesquisadores envolvidos no estudo concluíram que dominar dois idiomas apresenta muito mais benefícios do que a já famosa facilidade em se comunicar.

Grupos de pessoas fluentes em duas línguas passaram por uma série de testes, como nomear desenhos em diferentes idiomas, ler e traduzir frases. Durante essas provas, o tempo de resposta e a atividade cerebral foram mensurados.

O resultado? Uma pessoa bilíngue consegue ativar as duas línguas simultaneamente nesses momentos, mesmo em situações em que apenas um dos idiomas de domínio é exigido. Nesse caso, a memória é bem mais desenvolvida e acionada a todo momento.

Os testes mostraram ainda que bilíngues lançam mão de mecanismos de atenção muito mais vezes do que os monolíngues. Com isso, a capacidade de tomada de decisão, por exemplo, é aprimorada.

Amplia o vocabulário e a capacidade cognitiva

Este benefício é grande devedor dos dois anteriores proporcionados pela educação bilíngue: melhorias de concentração e memória.

Pais e mães se preocupam com o excesso de estímulo para pequenos que são educados em duas línguas. Mas a verdade é que bebês expostos à educação bilíngue têm capacidade de compreender que existe mais de uma palavra para descrever objetos e situações.

Além disso, os pequeninos conseguem saber direitinho qual língua está sendo acionada em cada contexto. Começar mais cedo é, inclusive, uma vantagem: durante os primeiros meses de vida, o cérebro da criança apresenta curva de desenvolvimento e aprendizado mais rápido porque usa os estímulos do ambiente para fazer conexões neuronais. Ou seja: o processo é natural.

Assim, não é de se estranhar que, na fase da alfabetização, a criança bilíngue vá apresentar um vocabulário muito mais vasto, em ambos os idiomas, em comparação àquelas educadas em apenas uma língua.

Além do aprendizado imediato, essa criança conta com um desenvolvimento gradual de sua capacidade cognitiva para favorecê-la e ampliar seu leque de palavras.

Desenvolve a capacidade de monitorar ambientes

Sabe a capacidade que mencionamos que um bebê bilíngue tem de identificar em qual língua o mundo ao seu redor está operando naquele momento e responder à altura? Ela se relaciona a uma habilidade importantíssima desenvolvida pela educação bilíngue: a de monitorar ambientes.

A criança que sabe que precisa entender e diferenciar o ambiente para se comunicar consegue observar e controlar melhor as mudanças que acontecem à sua volta.

E mais uma vez, esse não é um processo dramático. Ao contrário, é natural e gradual, auxiliando a criança a se sentir, inclusive, mais segura por estar atenta ao que a cerca.

Já pensou no quanto essa consciência do que está ao redor pode ser positiva na vida dos pequenos como um todo, nas mais diversas situações?

Expande o repertório cultural da criança

Quando uma pessoa é educada a partir de duas línguas, tem contato com muito mais do que uma série de palavras de um ou outro idioma. Antes, ela se relaciona com diferentes regras, costumes, hábitos, o que amplia seu repertório cultural.

Vamos pensar em um exemplo simples, de uma criança exposta à educação bilíngue em português e inglês. Ela poderá desfrutar, ao mesmo tempo, de toda a riqueza da festa junina no Brasil, suas brincadeiras e comidas típicas, ao mesmo tempo em que vai criar uma relação com o Halloween, seus costumes e fantasias, não tão difundidos na cultura brasileira.

Isso não só dará a essa criança mobilidade entre culturas quando estiver aprendendo em seu próprio país, mas também abertura e flexibilidade com diferentes hábitos quando estiver em outras nações.

Cria oportunidades preciosas no futuro

Esse benefício em longo prazo não deixa de ser uma preocupação de pais e mães, e com toda a razão. Investir em educação bilíngue para os filhos desde o começo da vida certamente vai criar oportunidades que as crianças monolíngues não terão.

Sabemos que dominar outros idiomas é cada vez mais importante para estudos, mercado de trabalho e experiências de vida com viagens e intercâmbios. Quem já começou a vida tendo contato com duas línguas terá muito mais facilidade de aproveitar tudo isso e se destacar.

Apostar num segundo idioma é criar condições para que seu filho ou filha tenha sucesso na área ou atividade em que resolver se dedicar, do mundo dos negócios ao meio acadêmico, passando pelas artes e outras manifestações culturais. Qualquer que seja o caminho, ele será facilitado.

E então, entendeu melhor como um segundo idioma contribui para o desenvolvimento da criança? Se você quer saber mais sobre o assunto, que tal baixar nosso e-book que mostra todas as vantagens da educação bilíngue integral para seus filhos?

Comentários

comentários