Como se preparar para entrar nas melhores universidades?

Como se preparar para entrar nas melhores universidades?

Conseguir entrar nas melhores universidades do país definitivamente não é tarefa simples. Afinal de contas, os vestibulares têm sua concorrência elevada anualmente, bem como cada instituição dá ênfase a determinados conteúdos, aplica certo formato de prova e tem sua própria banca avaliadora. Como lidar com todas essas particularidades? Neste post, vamos ajudá-lo a aproveitar ao máximo o ensino de seu filho para que ele consiga enfrentar a concorrência e seja bem-sucedido no futuro. Curioso? Então confira!

Invista desde cedo em educação de qualidade

Para ter sucesso no vestibular, só correr atrás do tempo perdido durante o Ensino Fundamental e o Ensino Médio pode não mais adiantar. Uma educação precária nas fases iniciais da educação influenciam diretamente o desempenho dos alunos, sabia? Por essas e outras, é absolutamente imprescindível investir desde cedo na formação das crianças. Então matricule seu filho em escolas de boa reputação, que estimulem um ensino multifacetado e atualizado. Acredite: construir uma base sólida de ensino fará toda a diferença, independentemente do tipo de processo seletivo do qual seu filho queira participar mais tarde.

Estimule o pensamento crítico do jovem

Cada vez mais, os processos seletivos têm aprimorado as formas de avaliação dos candidatos, a fim de verificar especialmente o pensamento crítico dos estudantes quanto a problemas contemporâneos. Assim, independentemente do curso ou da área de atuação da instituição de ensino superior escolhida, o estudante deve ser capaz de analisar criticamente questões atuais, formular suas próprias opiniões e garantir maior proatividade no processo de aprendizagem. Por isso é que tanto pais como professores devem estimular a formação de um senso crítico nos jovens, pelo menos não se esquivando de abordar temas tidos como polêmicos de vez em quando.

Proporcione ao máximo a diversidade na formação

A formação educacional de seu filho deve ser cada vez mais universal para que ele consiga ter sucesso nos processos seletivos. Na prática, isso significa contar com currículos acadêmicos mais flexíveis e com diferentes possíveis áreas de foco, que deem a possibilidade para seu filho escolher percursos de aprendizado em áreas mais técnicas, mas também mais humanas, artísticas e criativas. E isso inclui também a prática de atividades físicas e de cursos complementares de idiomas e habilidades profissionais, viu?

Pense na formação complementar

E por falarmos em formação complementar, é imprescindível que seu filho estabeleça conexões com outros tipos e bases de conhecimento. Isso porque, para instituições de ensino cujos processos seletivos são mais sensíveis a aspectos sociais e de humanidades, por exemplo, pode ser importante que o candidato tenha exercido atividades de voluntariado, com experiências e vivências nesse sentido. Em relação a outros tipos de atividades complementares, seu filho pode se beneficiar bastante de cursos e práticas que fujam do currículo tradicional das escolas. Essa é uma forma de destacar seu histórico dos concorrentes em processos seletivos mais apurados. E se os vestibulares forem mais tradicionais e objetivos, essa diferenciação pode aflorar nas oportunidades de elaboração de redações e respostas dissertativas a questões críticas e mais pessoais.

Mantenha um equilíbrio entre estudos e vida social

É praticamente impossível formar bons estudantes sem um equilíbrio saudável entre estudos e vida pessoal. Por mais que, hoje em dia, os alunos passem mais tempo nas escolas e tenham multiplicado as formas de interação no ambiente acadêmico, é essencial que eles tenham também períodos de lazer, de convívio com a família e com pessoas de outros círculos sociais. Esses momentos são essenciais para sua formação, pois garantem mais motivação para os estudos, além de dar uma mãozinha à saúde emocional dos estudantes. É essencial que ao menos um dia da semana seja dedicado ao lazer. O domingo é uma boa opção, não acha? E para mais dicas sobre como administrar o tempo disponível para estudar e se divertir, clique aqui!

Aposte no domínio das novas tecnologias

Atualmente, as novas tecnologias são essenciais para o desenvolvimento de qualquer profissional, independentemente de sua área de formação. E o setor educacional não fica de fora! A internet, os equipamentos eletrônicos e dispositivos móveis também fazem parte do dia a dia dos alunos. Nesse contexto, quem já tem facilidade para lidar com tais tecnologias acaba beneficiado, tendo acesso a mais recursos de pesquisa e trabalho e, consequentemente, destacando-se da concorrência. Por isso, nada de considerar a tecnologia como inimiga do aprendizado de seu filho. Ao contrário, ensine-o a usá-la a seu favor!

Ofereça uma experiência rica de intercâmbio

Você por acaso já pensou em deixar seu filho fazer um intercâmbio? Que tal refletir sobre por que essa pode ser uma boa experiência para ele? Já inclusive falamos sobre esse tema em outro post do blog, mas nunca é demais reforçar: o intercâmbio pode ser uma experiência transformadora para seu filho, ajudando no aprendizado de línguas estrangeiras, aumentando sua independência tanto nos estudos como na vida pessoal, alavancando as habilidades de socialização e proporcionando o contato com novas culturas, além de despertar interesses cada vez mais essenciais para o estudante universitário. E olha que esses são apenas alguns dos inúmeros benefícios do intercâmbio para os jovens! Vale a pena, portanto, estimular esse tipo de experiência na vida do seu filho.

Foque no desenvolvimento da escrita

Para ter sucesso nos grandes vestibulares, é preciso saber desenvolver bem as ideias, organizar argumentos e lidar criticamente com os temas propostos nos processos seletivos. É essencial, portanto, escrever bem. E para treinar melhor a escrita é preciso, por exemplo, que seu filho não só estude gramática, mas que pratique ortografia e leia com regularidade — seja literatura ou mesmo atualidades. Além disso, exercícios regulares de redação propõem maior reflexão sobre os temas recorrentes nos processos seletivos. O segredo está em estimular a habilidade de escrita do seu filho desde cedo, já que isso é primordial não apenas para ter sucesso no vestibular, mas para a vida!

Agora comente aqui e nos conte o que achou das nossas dicas! Compartilhe suas impressões conosco e enriqueça nosso post! E que tal aproveitar para conferir também como a escola integral pode ajudar seu filho a enfrentar o vestibular?

 

Comentários

comentários