Colégio de elite: veja o que os colégios premium têm de diferente

Colégio de elite: veja o que os colégios premium têm de diferente

Este novo estilo de educação está sendo visado e testado em todo o mundo. Diversos países estão apostando nessa revolução educacional para substituir o padrão tradicional. Mas afinal, o que é realmente um colégio de elite?

Está na dúvida sobre em qual o melhor tipo de escola para matricular seu filho? Neste post, você vai conhecer os colégios premium, entender sobre suas diferenças em relação as escolas tradicionais e ter a certeza de como garantir a melhor educação para seus pequenos. Confira!

Colégios premium, o que são?

Os colégios premium são aqueles que apresentam uma nova estrutura para educar os alunos, tornando-os não mais apenas ouvintes, mas sim atuantes dentro do instituto de educação. Isso resulta em uma aprendizagem mais certeira, em que eles descobrem como resolver os problemas que enfrentarão no dia a dia, tornando-os líderes do amanhã.

De uma maneira mais específica, os colégios de elite apresentam mais atividades interativas e coletivas, visando uma maior participação do aluno na construção do conhecimento. Dessa forma, ele tem um rendimento maior e absorve melhor o conhecimento passado e desenvolvido dentro da sala de aula e dos laboratórios.

Mas afinal, qual a diferença de um colégio tradicional para um de elite?

Para que não restem mais dúvidas, vamos explicar quais as diferenças entre esses dois estilos de instituição. Saiba mais sobre as principais, a seguir.

Estilo

Muitos já conhecem o estilo de educação de uma escola tradicional: professores na frente da sala, escrevendo informações importantes no quadro e falam sobre a matéria — algumas vezes variando com trabalhos e atividades, mas sempre seguindo o padrão de aula professor-aluno e provas.

Já nos colégios premium, essa realidade é bem diferente. As atividades individuais são pouco valorizadas, dando foco em tarefas interativas que estimulem a criatividade e o trabalho em grupo.

Avaliações

Normalmente, as escolas contam com um forte rigor nas provas, distribuindo várias delas ao longo da semana. Nesse cenário, o aluno precisa lidar sozinho com esse desafio, já que essas avaliações são responsáveis por grande parte da nota.

Porém, no novo estilo educacional, os trabalhos coletivos ganham maior espaço. E o foco vai além de somente uma preparação inicial para vestibulares: o estudante aprende a lidar com situações que deverá enfrentar em sua realidade.

Línguas estrangeiras

Um tópico muito importante e que não pode faltar na educação de crianças e jovens são as línguas estrangeiras. Afinal, dominar outro idioma é um fator decisivo no mercado de trabalho, abrindo muitas portas no futuro.

Nos colégios de elite, os educadores passam um conhecimento de línguas bem mais amplo. Assim, a instituição substitui o formato antigo de uma ou duas aulas na semana por um foco mais intensivo. Ou seja, os estudantes vivenciam uma verdadeira imersão no idioma estrangeiro.

Estrutura

Os laboratórios são uma ótima oportunidade para que os estudantes aprendam na prática. Mas sabemos que nem todas as escolas contam com esse espaço.

Nos colégios premium, eles são uma realidade — e não somente para matérias como Biologia e Química. Pode ser visto um intensivo uso de impressoras 3d e outros recursos presentes em laboratórios para auxiliar o estudo.

Resolução de problemas

Nos colégios de elite, os estudantes são desafiados a resolver uma série de problemas interdisciplinares, realizando projetos e desenvolvendo a resposta, saindo do padrão de “sim ou não”. Dessa forma, eles formam um senso crítico desde cedo, impondo-se como protagonistas do próprio aprendizado.

Como vimos, a escola de elite tem como objetivo tanto formar líderes do amanhã, quanto fazer com que seus alunos sejam aprovados nas melhores universidades do mundo. Uma oportunidade bem interessante para matricular os pequenos, não?

Caso tenha gostado do texto não deixe de conferir também algumas dicas de como inspirar seu filho na hora de escolher uma graduação.