8 técnicas de memorização que vão ajudar seu filho no vestibular

8 técnicas de memorização que vão ajudar seu filho no vestibular

Como o conteúdo exigido para as provas de vestibular e do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é bem extenso, guardar tudo é praticamente impossível. E o pior é que somado a esse contexto ainda está a falta de técnicas de memorização adequadas, que acaba desestimulando os estudantes e gerando mais insegurança. Quer dar uma mãozinha para seu filho nesse sentido? Pois foi justamente pensando em ajudar mães e pais nessa fase que resolvemos listar aqui algumas dicas e ensinar técnicas simples (mas eficazes) para facilitar os estudos de seus filhos. Então confira e aproveite!

Dicas de estudo

Antes de efetivamente apresentarmos as técnicas de memorização que separamos, vale repassar a seu filho as dicas abaixo, que já podem melhorar os estudos e facilitar a memorização das matérias. Veja só:

Sono

O sono é absolutamente crucial para o armazenamento da memória e, consequentemente, a efetivação do aprendizado. Por isso é tão importante que seu filho descanse bem. Nesse sentido, vale lembrar que o recomendado são 8 horas de sono por dia.

Alimentação

Muitos estudantes tendem a pular refeições na ânsia de estudar toda a matéria de uma vez ou por terem deixado muita coisa para a última hora. E a verdade é que, quando o organismo fica muito tempo sem se alimentar, o metabolismo automaticamente sofre um retardo. Com isso, o poder de concentração diminui.

Organização

Para facilitar o trabalho do cérebro, que deve permanecer totalmente focado nos estudos, o ideal é que seu filho esteja em um ambiente organizado e com tudo o que precisa a seu alcance.

Regularidade

Ter disciplina com horários e manter a regularidade dos estudos facilita o aprendizado e, como consequência, a memorização das matérias estudadas. Procure então educar seu filho a administrar o tempo disponível para cumprir um plano de estudos regular.

Técnicas de memorização

Depois de ter preparado o espaço, cuidado do descanso e da alimentação, além de ter definido um bom plano de estudos, seu filho poderá mergulhar nos cadernos e livros seguindo as seguintes técnicas de memorização:

Apostar na concentração

Seja em sala de aula ou durante os estudos em casa, manter-se concentrado é extremamente importante para seu filho memorizar as matérias. Mas, na prática, cada um prefere se concentrar de uma forma. Algumas pessoas têm a necessidade de se isolar em um ambiente silencioso, enquanto outras preferem estudar ouvindo música, por exemplo. Em serviços de streaming de música (como o Spotify) há playlists direcionadas justamente a quem está estudando ou precisa se concentrar. Vale dar a dica para seu filho, não acha?

Ser questionador

Incentive seu filho a assistir às aulas da escola ou do cursinho de forma questionadora. Ele precisa entender que não deve sair de sala com nenhuma dúvida, para isso argumentando sobre o tema sempre que preciso. O envolvimento em debates é uma excelente ferramenta para a memorização. Já dizia Benjamin Franklin, no século 18: “diga-me e eu esquecerei, ensina-me e eu poderei lembrar, envolva-me e eu aprenderei”.

Definir horários

A dedicação ao estudo deve se concentrar nos momentos antes de dormir e logo após acordar. Isso porque, nessas horas, o cérebro libera substâncias químicas que facilitam a memorização das informações.

Usar as 3 memórias

Nosso cérebro trabalha, basicamente, com 3 tipos de memória: a visual, a auditiva e a sinestésica. O ideal é que um mesmo conteúdo de estudo seja abordado nessas 3 formas para facilitar o processo de memorização do estudante. Seguem alguns exemplos:

  • Memória visual: procure assimilar o conteúdo estudado com imagens — podem inclusive ser as imagens da própria matéria, mas o mais interessante mesmo é realizar correlações entre conteúdos e fatos alheios a ela.

  • Memória auditiva: ao reler textos, recomende que seu filho o faça em voz alta, acionando esse tipo de memória, sendo que o mais recomendado é que essa prática seja realizada apenas a partir da segunda leitura do conteúdo.

  • Memória sinestésica: quando seu filho realizar a leitura em voz alta, instrua-o a fazer movimentos com o corpo ou gesticular com as mãos, de forma que o cérebro acione o terceiro tipo de memória. Outra sugestão é que ele explique o conteúdo para outras pessoas.

Conectar as informações

Assim como o ideal é trabalhar os 3 tipos de memória, é interessante intercalar as informações armazenadas no cérebro. Assim, se seu filho estiver estudando um assunto histórico, recomende que se lembre de determinada viagem ou de uma atividade de arte, como a visita a um museu cheio de artefatos relacionados ao tema. O uso de assimilações é bem funcional para quem tem dificuldade de memorizar qualquer tipo de informação.

Fazer anotações

Escrever também é um ótimo exercício para a memória visual, sabia? Por isso, oriente seu filho a sempre ler, reler e fazer anotações sobre o que entendeu. E à medida em que ele for relendo, também é recomendado que vá identificando palavras-chave, que devem ser agrupadas de acordo com matéria e tema. Ao final dos estudos, essas anotações devem ser revisadas para concretizar o aprendizado.

Repetir os exercícios

Repetir exercícios e simulados é uma boa técnica de memorização de conteúdo, principalmente se o estudante tiver errado a resposta anteriormente. Se a atividade envolver cálculos, o interessante é refazer os exercícios ou usar outros similares a cada 5 horas, durante 4 dias consecutivos. Assim vai ficar difícil é esquecer as fórmulas depois! O estudo de outros conteúdos deve ser repetido após uma hora e, novamente, 24 horas depois.

Aprender outro idioma

Em uma academia de ginástica, à medida em que o corpo se acostuma com os pesos, vai-se aumentando o grau de dificuldade. Pois o mesmo deve se fazer com o cérebro! Novas línguas ajudam a expandir seu poder de sinapses, uma vez que pensar em um novo idioma é mais difícil que pensar em um idioma já dominado. Isso sem falar que nunca será demais para seu filho aprender uma nova língua, não concorda?

Essas dicas são ótimas para que seu filho memorize tudo o precisa para tirar aquele notão nos vestibulares e na prova do ENEM. Mas é importante que haja dedicação e força de vontade! Caso contrário, não haverá técnica de memorização alguma que faça milagre. Portanto, ajude-o a ter mais motivação para estudar e conscientize seu filho de que o mais importante é compreender as matérias e não apenas decorá-las, ok?

Que tal aproveitar o embalo e conferir mais dicas sobre o assunto? Então não deixe de conferir nosso post sobre como os pais podem ajudar na preparação dos filhos para o vestibular e o ENEM!

 

Comentários

comentários