8 dicas para ajudar seu filho na reta final de preparação para o vestibular

8 dicas para ajudar seu filho na reta final de preparação para o vestibular

Para milhares de estudantes, o segundo semestre do ano é marcado por noites em claro, revisões, pontas de lápis mordidas e muita, muita ansiedade. Tudo isso devido à proximidade do Enem e dos principais vestibulares do país. Em meio a explosões de hormônios, choro, ansiedade e cobranças por todos os lados, alguns pais têm grande dificuldade para fornecer o apoio desejável. Se você está se identificando com essa situação e quer colaborar para reduzir a tensão pré-vestibular, veio ao lugar certo! Confira nossas dicas de preparação para o vestibular e prepare a sua família para atuar como um verdadeiro time de apoio!

1- Seja compreensivo

As pessoas reagem de diferentes formas em momentos de pressão. Mudanças de humor, como nervosismo, desânimo e agressividade podem ser consequência de ansiedade para  a prova. O melhor, nesses casos, é ser compreensivo, sem entrar em discussões desgastantes. Procure encarar essas reações com empatia e muito diálogo.

Pergunte ao seu filho de que forma ele gostaria de ser ajudado. Esteja ao lado dele durante todo o processo, e não apenas durante a reta final. Assim, você mostra o que é realmente importante nos estudos de seu filho. Além disso, fazer cobranças e prestar ajuda somente nas últimas semanas coloca mais pressão no adolescente e pouco contribui com o bem-estar dele.

2 – Demonstre confiança

A falta de confiança nas próprias capacidades pode fazer com que alunos fiquem tensos, e, por mais que tenham estudado o suficiente, não se lembrem do conteúdo no momento em que ele é requisitado – o famoso “branco”. É muito importante, portanto,  que a família demonstre confiança, dando sinais de que acredita na capacidade do aluno para ter um bom desempenho nas provas! E tão importante quanto essa demonstração, é fazê-la com naturalidade, de forma que seu filho se sinta inspirado pelo apoio da família.

3- Fique atento a alimentação e descanso

Muitos estudantes possuem o péssimo hábito de exagerar nos dias anteriores à prova, passando noites em claro e pulando refeições. Muitas vezes, essas atitudes vêm da vontade em provar a própria capacidade. Contudo, dormir e alimentar-se bem é essencial para que o corpo fique bem condicionado para as horas de concentração que um vestibular demanda.

É bem verdade que os estudantes já estão crescidinhos e mais próximos de conquistar independência, mas ainda precisam que os pais deem orientações. Procure ficar atento a essa rotina, buscando acompanhar seus filhos. Noites sem sono e falta de nutrientes podem causar cansaço e exaustão, prejudicando o aproveitamento dos estudos. É preciso, contudo, dosar na preocupação. Interromper o aluno a todo momento para que ele descanse ou coma pode prejudicar a concentração.

4 – Não faça comparações

Especialmente na adolescência, temos uma série de problemas com autoestima, e frequentemente nos comparamos uns aos outros, caindo num redemoinho interminável de autodepreciação. Se isso já parece duro partindo de nós mesmos, imagine o que acontece quando parte de pais e entes queridos?

É bem verdade que comparações podem nos motivar a crescer, mas também podem nos conduzir a uma série de dúvidas sobre nossas capacidades. E esse fenômeno tende a aumentar com o maior acesso às redes sociais, nas quais só vemos a melhor parte do cotidiano de nossos amigos.

Mark Twain afirmava que “a comparação é a morte da diversão”. Por isso, antes de sair comparando as notas e o desempenho de seu filho com os primos e colegas, lembre-se que essas atitudes podem provocar danos à confiança e não ajudam a alcançar seus objetivos. Além disso, o material que temos para nos comparar uns com os outros frequentemente é uma informação “editada”.

5 – Não faça ameaças

Ameaçar seu filho com falta de apoio psicológico ou financeiro no caso de ele não passar em um determinado curso não só criará mais tensão como também prejudicará a vontade de aprimoramento do aluno. Muitos pais acreditam que cobranças desse tipo ajudam a demonstrar a seriedade do momento. Contudo, na maioria das vezes, sem que haja necessidade de ameaças, os estudantes têm consciência plena da importância de levar os estudos a sério.

6 – Adapte a rotina da família para este momento

É importante que todos na casa se comprometam a deixar o ambiente mais tranquilo para o vestibulando. Isso não envolve somente reduzir o barulho nos horários de estudo, mas também se organizar para diminuir tarefas domésticas e optar por rotinas mais saudáveis, que não causem mal-estar.

É também preciso ter mais empatia: imagine o sentimento de abandono que um adolescente tem ao ver todos de sua casa saindo para um passeio em família e ficar em casa, sozinho? É preciso que a familia esteja ao lado do estudante. No caso de um evento importante, o convide para ir, divirtam-se um pouco e voltem mais cedo para casa, sem prejudicar o ritmo de sono e estudo. Na véspera das provas, evite eventos que demandem muita energia, como festas e churrascos.

7 – Procure ajuda na preparação para o vestibular

Na dúvida sobre como agir, o melhor que você pode fazer é buscar ajuda. Procure conversar com coordenadores, orientadores, psicólogos e professores na escola, buscando entender melhor a personalidade de seu filho e a maneira mais adequada de fornecer apoio nesta fase.

8 – Forneça apoio logístico

É essencial conhecer o local da prova e definir estratégias para chegar de maneira antecipada. Junto de seu filho, decidam qual é a melhor forma. Dado que a maioria das provas ocorrem no fim de semana, é provável que diversas rotas no trânsito sejam mudadas e que as linhas de ônibus tenham os horários alterados.

Nós entendemos que o nervosismo dos pais é tão grande quanto do estudante no momento do vestibular. É essencial, portanto, que você forneça apoio ao seu filho, amenizando situações de estresse e ansiedade na preparação para o vestibular. Dúvidas e impasses serão comuns nesta fase, especialmente quanto à escolha da carreira, e é importante que os pais construam um ambiente de acolhimento para que seus filhos possam demonstrar confiança e recarregar as energias.

Se o seu filho ainda não está nesta fase, mas está buscando pela melhor preparação possível, confira também como a escola integral pode ajudar na preparação para o vestibular!

 

Facebook Comments

Comentários

comentários