6 livros infantis em inglês para seu filho praticar em casa

6 livros infantis em inglês para seu filho praticar em casa

No processo de aprendizado de uma outra língua, o investimento em diferentes tipos de contato é essencial para a conquista gradual da fluência. Para isso, vale tanto arriscar em alguns artigos como em notícias, músicas, séries e filmes. Pois na infância não é diferente! E se aprender um outro idioma já costuma ser bastante estimulante, imagine fazê-lo acompanhando aventuras com os mais diversos personagens!

Dr. Seuss dizia que “quanto mais você ler, mais você saberá. E quanto mais você aprender, a mais lugares você irá”. E ele estava cheio de razão. Cada livro lido faz com que a criança dê um passo a mais no caminho do aprendizado. E é claro que, além de ajudar a melhorar o vocabulário e desenvolver a compreensão de modo geral, a capacidade de ler e entender um livro em um idioma diferente é uma conquista e tanto! O repertório sobre outros países e outras culturas cresce, expondo seu filho a diferentes perspectivas.

Quer saber por onde começar essa nova jornada com seu filho? Está em busca de livros infantis em inglês para estimular seu aprendizado? Então confira a listinha que preparamos especialmente para você!

Peter Pan, de J.M. Barrie

Quem é que nunca ouviu falar sobre o menino que simplesmente não queria crescer? As fascinantes aventuras criadas por J.M. Barrie ganharam as telas dos cinemas e palcos em todo o mundo, com diversas adaptações. Todas as noites, Peter Pan se esconde no telhado dos Darling para ouvir as histórias que eles contam a seus filhos antes de dormir. Um belo dia, a fada Sininho, eterna companheira de Peter, acaba se atrapalhando e entra no quarto. Assim, obriga o menino a também entrar e acordar as crianças. Wendy, Michael e John ficam tão curiosos com os casos misteriosos de Peter que o acompanham até a Terra do Nunca, onde conhecem o perigoso Capitão Gancho, a princesa Tigrinha e muitos outros personagens que acompanharão o imaginário do seu filho por toda a vida!

Charlotte’s web, de E.B. White

Você por acaso conhece alguma das aventuras d’A menina e o porquinho? A turma da aranha Charlotte conquistou leitores de todas as idades e até ganhou o cinema com um filme homônimo, protagonizado por Dakota Fanning. Na história, um porquinho bebê é quase morto por ser muito pequenino, mas acaba salvo pela menina Fern Arable, que cuida dele e lhe dá o nome de Wilbur. Quando Wilbur cresce, é separado de Fern e levado para uma fazenda. Lá, com dificuldade para fazer amigos, ele passa a conversar com uma pequena aranha chamada Charlotte, que salva o porquinho de vários apuros. No fim das contas, todos os animais da fazenda passam a se ajudar e se proteger.

Where the wild things are, de Maurice Sendak

Quando Sendak escreveu a primeira versão desse livro, o título era Where the wild horses are. Aí, ao apresentá-lo para a editora Ursula Nordstrom, contou a ela que não sabia desenhar cavalos. A editora então perguntou: “Maurício, o que você sabe desenhar?”. Ao que ele respondeu: “Things”. E assim o fez. O livro conta a história de Max, um menino levado e sozinho que briga com a mãe porque não quer jantar. Ao ser colocado de castigo pela mãe, ele decide fugir, vestindo sua roupinha de monstro. Em sua fuga, encontra uma terra de monstros gigantes, que o ensinam a fazer travessuras. O clássico ganhou uma versão em filme, em 2009, dirigida pelo famoso diretor Spike Jonze. Vale conferir especialmente a trilha sonora!

Pollyanna, de Eleanor H. Porter

Publicado em 1913 e considerado um clássico da literatura infantojuvenil, Pollyanna conta a história da menina que ensina às pessoas o que chama de jogo do contente. Aos 11 anos, órfã e pobre, Pollyanna se muda de cidade para morar com uma tia rica e severa. Na nova vizinhança, ensina as pessoas a extraírem algo positivo de absolutamente tudo, mesmo do que é mais desagradável. A autora, Eleanor Porter, tinha origem presbiteriana e procurava disseminar valores cristãos, como a busca pelo amor, pelo bem e pela felicidade. Erroneamente, sociólogos passaram a usar o nome princípio de Pollyanna a comportamentos excessivamente positivos, sonhadores e quase alienados.

The tale of Peter Rabbit, de Beatrix Potter

Esse livro infantil britânico conta a história de Peter, um coelhinho maroto e desobediente que é perseguido no jardim pelo Sr. McGregor. Peter consegue escapar a tempo de ser acalmado pela mãe, que o coloca na cama para dormir. Esse clássico da literatura inglesa foi escrito e ilustrado por Beatrix Potter, que após ter sido recusada por várias editoras por não ser uma mulher casada, publicou a obra sozinha. Em 1902, a Frederick Warne & Co. aceitou publicar o livro, que se tornou um verdadeiro sucesso. Ficou curioso com a história dessa talentosa escritora e ilustradora? Então aproveite para assistir ao filme Miss Potter, de 2006, dirigido por Chris Noonan e protagonizado por Renée Zellweger e Ewan McGregor. Você vai se apaixonar!

The secret garden, de Frances Hodgson Burnett

Publicado inteiramente em 1911, esse livro conta a história de Mary Lennox, uma menina criada de maneira imprudente pelos pais britânicos na Índia. Mantida longe dos pais, como um estorvo, Mary cresce mimada e egoísta. Uma epidemia de cólera então leva os pais de Mary e seus servos à mote, obrigando a criança a viver com um tio carrancudo chamado Archibald Craven. Explorando a mansão, Mary faz amizade com Dickon, um jovem ajudante apaixonado pela natureza. Em meio a muitas aventuras, eles encontram um jardim secreto e completamente esquecido. Passam então a lutar para revivê-lo. Nessa missão, envolvem Colin, o superprotegido filho do tio Archibald, que acredita estar gravemente doente. O livro mostra como o simples ato de semear um jardim pode fortalecer relações familiares e promover a alegria em um lar.

Por meio da leitura, seu filho será conduzido a pensar no idioma e, caso não entenda uma palavra ou outra, a buscar o entendimento a partir do contexto. Para ajudar, comece incentivando a leitura de livros mais simples, com frases mais curtas e poucas variações de tempos verbais. Mas atenção: jamais subestime a capacidade da criança, viu? Se notar que a leitura está fluindo rápido demais, pule para o próximo degrau, introduzindo títulos um pouco mais elaborados.

E então, gostou das nossas sugestões de livros infantis em inglês? Quer ajudar a aprimorar o nível de aprendizado do seu filho? Clique aqui e saiba quando inserir esse idioma no dia a dia das crianças!

 

Comentários

comentários