10 filmes educativos para assistir e discutir com seu filho

10 filmes educativos para assistir e discutir com seu filho

 

Por ser extremamente dinâmico, instigante e acessível, o cinema é um meio de comunicação com grande potencial informativo. E é por isso que pode atender muito bem às novas demandas educacionais da sociedade moderna! Utilizando-se de diversas possibilidades narrativas, os bons filmes permitem que o espectador se transporte para épocas, locais e culturas diferentes, colocando os recursos audiovisuais do cinema a serviço do processo de ensino-aprendizagem.

Com o poder de despertar emoção, reflexão e conhecimento, a sétima arte se torna então uma preciosa ferramenta pedagógica tanto para os professores como para os pais. De fato, a ficção cinematográfica pode imitar ou ampliar o plano da realidade, produzindo verdadeiras experiências de amadurecimento em uma única sessão. Por intermédio dos personagens e das peripécias do enredo, somos expostos a situações que exercitam o olhar crítico e dilatam nossas percepções.

O que acha então de aproveitar a riqueza e o potencial didático do cinema para aumentar a qualidade do tempo passado em família? Ao adentrarmos na atmosfera dos filmes educativos, podemos assimilar informações históricas, políticas e literárias, além do próprio idioma original de cada produção, que já nos envolve por si só. Dada a conjuntura do mundo globalizado, cercar os jovens de referências culturais é uma estratégia bastante eficaz de complementação da educação bilíngue! E se está sem saber por onde começar, não se preocupe. Vamos dar uma mãozinha apresentando aqui alguns títulos que proporcionarão aprendizado em forma de brincadeira para você e seu filho. Veja:

A corrente do bem

Desafiado por um professor, o pequeno Trevor McKinney cria um projeto que pretende mudar o mundo. Trata-se de um jogo de retribuição por meio do qual os envolvidos devem devolver qualquer gentileza recebida, ajudando três outras pessoas. É criada, assim, uma corrente de solidariedade. A ideia surpreende e alcança muitos adultos ao redor, mostrando que é possível melhorar o mundo com pequenos gestos. Não é uma lição e tanto?

O pequeno Nicolau

O pequeno Nicolau é uma comédia tanto para o público infantil como para o adulto. A princípio, o garotinho francês é filho único e tem uma vida feliz. Mas quando descobre que ganhará um irmãozinho, associa sua vida à história do Polegarzinho. E é nesse momento que surge o medo de perder para sempre a atenção dos pais. De forma leve e divertida, o longa retrata o universo infantil, seus dilemas e a interação com os adultos.

Um sonho possível

A narrativa começa com uma família branca ajudando um adolescente negro que vive como sem-teto. Com o tempo, tal ato solidário acaba se convertendo em adoção. Acolhido no seio de sua nova família, Michael Oher se descobre um atleta de talento. Porém, antes de vencer na carreira esportiva, o jovem precisa enfrentar muitos preconceitos. Durante esse percurso, Michael transforma não só sua própria vida como também a vida de todos à sua volta, enchendo-os de provas de afeto e generosidade.

Gênio indomável

Gênio indomável conta a história de um jovem órfão e arrogante que tem um grande potencial intelectual. Trabalhando como faxineiro no Massachusetts Institute of Technology (MIT), é casualmente descoberto por um docente ao resolver uma complexa equação lançada como desafio aos alunos. O contato com o professor e, posteriormente, a amizade com seu terapeuta, ajudam o rapaz a se reestruturar e finalmente desenvolver suas capacidades. O filme mostra, de forma instigante e sutil, o valor que a educação formal pode ter e, principalmente, a importância do amparo emocional na construção do indivíduo.

O menino do pijama listrado

Esse longa-metragem é um drama ficcional que aborda a pureza e a amizade de dois garotos inseridos no contexto do Holocausto. O detalhe é que um deles é filho de um oficial e o outro, judeu. O filme expõe como a propaganda nazista penetrava nas famílias e contrasta as perspectivas denunciando como a intolerância e a violência podem destruir muitas vidas.

Uma mente brilhante

Inspirado na história real do matemático John Nash, o drama retrata a vida de um estudante solitário que é um verdadeiro gênio da Matemática. Apesar de antissocial, John é tão obstinado que alcança a fama e o prestígio na carreira acadêmica ao formular uma tese revolucionária. Sofrendo de transtornos mentais, recebe o diagnóstico de esquizofrenia. Com isso, em meio a números e alucinações, John custa a se recuperar, conseguindo voltar à vida em sociedade. É uma história de mérito e superação em que o próprio protagonista carrega na mente as causas tanto do seu infortúnio como do seu sucesso.

O dia depois de amanhã

Em um cenário apocalíptico recheado de furacões, tempestades e até congelamento dos oceanos, o filme mostra a resistência de uma família para sobreviver a todo esse desastre. Assim, no decorrer da narrativa, o espectador é levado a refletir sobre a problemática ambiental e os limites a que estamos expostos.

O céu de outubro

O filme tem como pano de fundo a corrida espacial entre Estados Unidos e Rússia nos anos 1950. Homer é um adolescente americano, vindo de uma família de mineiros, que resolve lançar um foguete no espaço. Inicialmente desacreditado pela família, Homer encontra no amigo nerd (Quentin) e na professora (Riley) o apoio necessário para dar seguimento à empreitada. É uma boa história para mostrar como garotos comuns podem colocar a ciência em prática e conquistar seus sonhos.

Wall-e

Nesse longa de animação, somos convidados a acompanhar o simpático robozinho Wall-e. O ano é 2700 e o pequeno robô habita sozinho o planeta, já que a toxidez do ambiente tornou a vida orgânica inviável. Wall-e cumpre sua missão, como foi programado: compactar e organizar o lixo. No dia a dia, ao recolher e compactar o entulho, acaba se tornando um colecionador. E um dos itens de sua coleção é chave para a regeneração da Terra. Cativante e encantador, o filme se encaixa no campo da educação ambiental por mostrar o esgotamento dos recursos naturais e a indolência da população com a preservação do planeta.

As aventuras de Peabody e Sherman

Recheada de divertidas referências históricas, essa é uma animação que agrada a todas as idades. Peabody é um cão (e também um gênio cientista) que resolve adotar o garotinho Sherman como filho. A bordo de uma máquina do tempo, a dupla percorre a história da humanidade, vivendo muitas aventuras. A narrativa vai revelando que o maior desafio do bem-sucedido Peabody não é preservar o contínuo espaço-tempo da história, mas sim ser pai.

Pronto para conhecer o mundo sem sair de casa, aproveitando para ensinar muitas lições pra lá de valiosas a seu filho? Faça essa escolha enriquecedora e contribua para implementar uma nova forma de educar, mais dinâmica e universal. E por falar nisso, a quais dos filmes educativos acima você já assistiu com seu filho? Tem alguma outra sugestão? Deixe sua contribuição aqui nos comentários e nos ajude a aumentar essa lista!

 

Comentários

comentários